#000000

Carta da diretora

Chegando de fininho.

PUBLICIDADE

Finalmente — para desespero de uns e alegria de outros — acabou o BBB. Pouco antes de chegar ao fim, a redação da ELLE já tinha escolhido sua favorita. Engana-se quem pensou em Juliette. A torcida mais fashion do Brasil caiu mesmo de amores foi por Camilla de Lucas. Para além da influencer engraçada, que já era conhecida das redes, descobrimos (junto com seus 10 milhões de seguidores só no Instagram) que ela também era um exemplo de sensatez dentro da famosa casa. Diante de conflitos alheios ou de questões pessoais, Camilla se manteve íntegra, coerente com seus valores e crenças e, ao levantar pautas importantes em rede nacional, ajudou a levar um exemplo positivo para milhares de meninas aqui fora. Não à toa, pelo perfil da ELLE no Twitter, muitos leitores pediam que ela fosse a capa desta edição.

Linda, cheia de atitude e com postura impecável, Camilla posou para o ensaio que você verá a seguir incorporando um pouco de todas as musas que serviram de inspiração para ela própria durante a adolescência. Impossível olhar para algumas imagens clicadas pelo fotógrafo Pedro Pinho e não pensar em Naomi. Seu domínio corporal, sua altivez e sua habilidade em captar logo o mood do ensaio, conquistaram o olhar atento e exigente do diretor de criação, Luciano Schmitz: "Ela dizia que o sonho dela era ser modelo e pedia desculpas por achar que não estava entregando tantas poses como deveria. Mas a verdade é que, como uma supermodel, ela deu todas as poses possíveis." Se depender da torcida, a capa da ELLE View, feita uma semana após Camilla deixar o programa, é só o começo de uma carreira fotográfica cheia de brilho, que ela merece e vai ter.

PUBLICIDADE

E se o BBB, para muitos, funcionava como um momento de escapismo diante da realidade horrenda que assola nossos dias, foi com esse olhar que decidimos, pela primeira vez desde que lançamos nossa revista digital, não explorar em todos os nossos conteúdos apenas um único tema. Sentimos vontade de abordar assuntos diversos de forma mais leve e despretensiosa. Voltamos nossas antenas para as passarelas. A repórter Lelê Santhana fez a análise de uma das tendências mais polêmicas e bizarras de todos os tempos, os ugly shoes. O editor de moda Luigi Torre dissecou o último desfile da Saint Laurent na coluna Raio-X e a colaboradora Giu Mesquita contou tudo sobre como as marcas de luxo e também os stylists estão de olho no passado, revisitando seus acervos, repletos de peças vintage. Na beleza, o editor Pedro Camargo falou sobre a volta do olho preto e explicou por que o rosa millennial vem aos poucos saindo de cena e dando passagem ao verde geração Z. Por fim, a editora especial Vivian Whiteman, em mais um de seus textos geniais, nos convida a questionar o que as imagens do passado podem trazer de novo na construção de outras perspectivas para o futuro. Uma ótima reflexão para momentos como este, em que não temos todas as respostas, mas as perguntas nunca foram tão necessárias.

PUBLICIDADE

Um beijo,

Susana