Cadastre-se em nossa newsletter para ler este e outros artigos.

Doses semanais de moda, beleza, cultura e lifestyle, além, é claro, de todas os lançamentos da ELLE!
Inscreva-se gratuitamente.

  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER
  • O melhor da ELLE direto no seu inbox! Inscreva-se gratuitamente.
  • INSCREVA-SE AQUI
Cultura

O melhor do streaming em julho

De Gossip girl a Viúva Negra, passando por produções com Meryl Streep, Julianne Moore e Anne Hathaway, os lançamentos das plataformas neste mês, entre outras estreias recentes que valem a repescagem.

Arte: Gustavo Balducci
PUBLICIDADE

Passamos um pente fino nas estreias recentes das plataformas de streaming e nas previstas para este mês de julho. Do terror à comédia, siga nossas indicações:

Gossip girl (HBO Max, a partir de 8 de julho) 


"Hi, upper east siders, Gossip Girl here" ... de novo. A HBO Max estreia no próximo dia 8 de julho um reboot da trama, ambientado na mesma Nova York de Serena, Blair, Chuck, Nate e Dan, oito anos depois da identidade da fofoqueira ter sido revelada e do fim da série. Agora, a Gossip Girl migrou para o Instagram e mira um novo grupo de alunos da Constance Billard e St. Jude's, liderados por Audrey Hope (Emily Alyn Lind) e Julien Calloway (Jordan Alexander), que têm sua hierarquia abalada pela chegada de Zoya (Whitney Peak). Josh Sanfra, um dos produtores executivos da trama original, retorna à série como showrunner e Eric Daman também volta a assinar os figurinos da produção, além de Kristen Bell, que emprestará, de novo, sua voz à Gossip Girl — seja lá quem ela (ou ele) for desta vez. (MB)

Eu nunca... (Netflix, a partir de 15 de julho) 

A segunda temporada de Eu nunca… dá sequência à história de Devi (Maitreyi Ramakrishnan), uma jovem indiana de 16 anos que tenta conciliar sua religião e os valores de sua família com a ânsia de qualquer jovem para se encaixar ao seu entorno. Por baixo da trama adolescente, a comédia cocriada pela atriz Mindy Kaling (The morning show) apresenta um elenco e personagens diversos, como a atriz com Síndrome de Down Lily D Moore, além de abordar e temas que extrapolam o limite da idade, como perda, pais ausentes e questões de gênero. (MB)

Lições de cidadania (Netflix, a partir de 4 de julho) 

No 4 de julho, Dia da Independência dos Estados Unidos, estreou esta série de animação, produzida pelo casal Michelle e Barack Obama. Com intuito de ensinar o básico sobre direitos civis às novas gerações por meio da música, o programa convocou artistas consagrados como Janelle Monáe, H.E.R. e Adam Lambert para dar voz às personagens. A atração ainda propõe conversas sobre política, sistema eleitoral, impostos e diversidade cultural. Amanda Gorman, a jovem poeta que roubou os holofotes durante a posse do presidente Joe Biden e participou da última edição do Super Bowl, também faz parte do elenco da animação. (GB)

Viúva Negra (Disney+, a partir de 9 de julho)

A espiã russa do universo cinematográfico da Marvel finalmente ganhou seu filme solo. Em Viúva negra, dirigido pela australiana Cate Shortland, veremos o passado sombrio e as raízes de Natasha Romanoff, interpretada por Scarlett Johansson, antes de se juntar aos Vingadores (o time de super-heróis que conta com sua própria franquia de filmes). Além dela, a atriz Florence Pugh (indicada ao Oscar de melhor atriz coadjuvante por seu papel em Adoráveis mulheres) dá vida à Yelena Belova, a irmã mais nova de Natasha. Desde sua primeira aparição em O Homem de Ferro 2 (2010), a Viúva negra viu vários outros super-heróis ganharem filmes próprios até ter um longa sobre sua história. Devido ao seu trágico destino no filme Vingadores: ultimato (2019), esta será a oitava e, provavelmente, última aparição de Natasha no universo cinematográfico da Marvel. Com lançamento adiado diversas vezes devido à pandemia, o longa estreia na Disney+ através da opção premier access pelo valor de R$ 69,90. (GB)

A última carta de amor (Netflix, a partir de 23 de julho)

Baseado no livro homônimo de Jojo Moyes, autora do best-seller Como eu era antes de você, A Última carta de amor acompanha uma série de correspondências nos anos 1960 endereçadas a Jennifer Stirling (Shailene Woodley). Ela acorda de um acidente sem memória e tem nos textos a única pista de um suposto romance extraconjugal que estaria vivendo. Anos depois, Ellie Haworth (Felicity Jones) encontra as mesmas cartas e tenta descobrir qual foi o desfecho da história de amor, enquanto busca respostas para seu relacionamento com um homem casado. Callum Turner, Emma Appleton e Ben Cross completam o elenco do longa, que é dirigido por Augustine Frizzell, umas das responsáveis pela série Euphoria. (MB)

Outros lançamentos que chegaram recentemente às plataformas e que também merecem atenção:

Solos (Amazon Prime Video)

A série de ficção científica, com Helen Mirren, Anne Hathaway e Morgan Freeman no elenco, discute como os seres humanos lidam e entendem a tecnologia. Cada um dos sete episódios tira proveito do elenco de estrelas e entrega monólogos existencialistas cheios de criatividade. No primeiro capítulo, por exemplo, a cientista Leah, interpretada por Hathaway, descobre como viajar no tempo e conversa com suas versões do passado e do futuro para encontrar a solução de um problema pessoal do presente. Já o título da série não foi escolhido por acaso. Com a dificuldade de filmar durante a pandemia, a minissérie foi gravada sem interação dos atores, poucas locações e com equipe reduzida. O desafio, no entanto, torna Solos ainda mais interessante de assistir. (GB)

Love - A história de Lisey (Apple TV+)

Além da grande influência no cinema, as obras de horror de Stephen King também estão ganhando boas adaptações para o streaming. A mais nova é Love - A história de Lisey, que estreou em junho na Apple TV+. Baseada no livro homônimo do autor — que acabou de se lançado no Brasil pela editora Suma —, a minissérie repleta de mistérios retrata o luto conturbado de Lisey Landon (Julianne Moore), que perdeu o marido Scott (Clive Owen) há dois anos. Roteirizada pelo próprio King, a atriz principal também assina a produção executiva ao lado de J.J. Abrams (Lost). (GB)

Let them all talk (HBO Max)

Meryl Streep estrela o elogiado filme dirigido por Steven Soderbergh, que chegou no Brasil com a HBO Max, depois de ter estreado nos Estados Unidos em dezembro do ano passado. Na trama, a atriz interpreta Alice, uma escritora que embarca em um cruzeiro em uma tentativa de se livrar de seu bloqueio criativo e terminar um livro que já deveria ter sido entregue. Com ela, estão seu sobrinho, Tyler (Lucas Hedges) e suas duas melhores amigas, Susan e Roberta (Dianne Wiest e Candice Bergen, respectivamente). Uma dose tragicômica abraça toda a história, com o belíssimo cenário do navio e atuações impecáveis. (MB)

Physical (Apple TV+)

A dona de casa Sheila Rubin (Rose Byrne) está passando por uma crise de autoimagem. Para enfrentar esse conflito interno, ela encontra no mundo da aeróbica dos anos 80 a sua válvula de escape. Determinada a alcançar novos objetivos com os exercícios, a jornada de empoderamento de Sheila ganha novos rumos quando ela descobre a tecnologia das fitas cassete e dá início ao seu próprio empreendimento de sucesso. Situada nas praias de San Diego, Physical é um comédia dramática que tem entre seus diretores Craig Gillespie (Eu, Tonya e Cruella). (GB)

Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE