Cadastre-se em nossa newsletter para ler este e outros artigos.

Doses semanais de moda, beleza, cultura e lifestyle, além, é claro, de todas os lançamentos da ELLE!
Inscreva-se gratuitamente.

  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER
  • O melhor da ELLE direto no seu inbox! Inscreva-se gratuitamente.
  • INSCREVA-SE AQUI
PUBLICIDADE

Moda e design sempre foram almas gêmeas. Basta uma pitada de arte aqui, uma referência comum ali e rapidamente se aproximam. É dentro desse cenário de bons encontros que surgem duas ótimas notícias. Depois de uma carreira marcada por desfiles de sucesso nas passarelas do SPFW, o estilista Eduardo Pombal, que esteve à frente da equipe de criação da Tufi Duek até o final de 2020, acaba de mergulhar em um novo projeto. Lançou, em colaboração com a ceramista Paula Sousa, uma coleção de cerâmicas decorativas que têm detalhes inspirados na moda. São dez vasos em formatos e tons diferentes de argila, que trazem a referência da costura, com amarrações em fitas de couro, que lembram os fechamentos de corsets. O resultado são objetos cheios de personalidade.

Ao todo, a edição limitada é composta por 100 peças (dez de cada modelo), todas numeradas e certificadas. "Quis trazer referências da moda. Além da costura, tentei abstrair o corpo humano, pensando na variação de formas possíveis: mais gorda, mais imponente, mais fininha, de ombros largos. E me imaginei amarrando as roupas nessas 'modelos', em um exercício parecido com o que fazemos na moda", conta Eduardo.

Eduardo Pombal com suas peças de cerâmica: abstração do corpo humano e referências de moda.Foto: Divulgação

PUBLICIDADE

Formado em Artes Plásticas, ele sempre cultivou seu olhar para o design. "Nas viagens de pesquisa, agendava as datas para que coincidissem com exposições bacanas nessa área. A decoração, a casa, a arte sempre me chamaram a atenção". Tanto que Eduardo se apaixonou pelo trabalho de Paula quando estava montando sua casa em Itajaí, em Santa Catarina. Acabaram se conhecendo durante um projeto para a Tufi Duek e depois engrenaram a parceria que veio cheia de coincidências. Paula mantém o barracão de produção em Itaí, perto de Avaré, cidade natal do estilista. E ele não pensou duas vezes quando foi convidado por ela para conhecer seu mestre oleiro e colocar as mãos no barro. "É um universo completamente novo. No começo, ficava ansioso porque uma peça não saía igual a outra. Depois fui entendendo que faz parte. Cada uma delas é única, feita à mão. Não tem molde", diz Eduardo, cheio de entusiasmo, adiantando que já embarcou em outro projeto de moda (vem novidade das boas por aí, aguardem!), mas que anda muito seduzido pelo toque mágico da argila.

Trama cheia de história

É justamente esse amor pelo feito à mão, pelo natural e pela conexão com a terra, tão fundamentais hoje, que também está presente em outro projeto que costura moda e design bem juntinhos. A designer Inês Schertel, conhecida pelo primoroso trabalho que utiliza técnicas de feltragem para modelar lã de ovelha, preparou um painel que decora a nova loja da Anselmi no shopping Iguatemi. Assim como Inês, a marca, que faz peças de tricô em estilo clean, está baseada na Serra Gaúcha. Tem sua fábrica instalada em Farroupilha, enquanto a designer cria suas ovelhas em um rancho charmoso em São Francisco de Paula. Como os bichinhos precisam de tosas anuais, surgiu a ideia de unir o útil ao agradável, transformando a lã excedente em banquetas, luminárias, cestos, obras de arte e o que mais a veia artística e sensível de Inês imaginar.

PUBLICIDADE

Inês Schertel durante a montagem da obra.Foto: Divulgação


O painel na Anselmi: inspiração nas tendas de nômades mongóis.Foto: Divulgação

O trançado que recobre uma das paredes da loja foi inspirado nos "Yurt" ou "ger", as tendas circulares confeccionadas artesanalmente e usadas pelos nômades mongóis, que Inês conheceu durante uma expedição de pesquisa a vários vilarejos na Rota da Seda, no Quirguistão. A equipe do escritório de arquitetura MNMA, que estava à frente do projeto da loja, se encantou com a ideia de usar as descobertas feitas durante a viagem como ponto de partida. Foi assim que a designer desenvolveu uma fita e uma série de amarrações para cobrir a parede, dando um toque especialíssimo ao projeto de interiores, que tem pegada intimista e elementos orgânicos, como as paredes de terra natural e os expositores esculpidos em pedra, elementos que lembram as origens da marca e se casam perfeitamente com o lugar onde Inês vive e produz, no interior do Rio Grande do Sul. "O local é o novo luxo. Assim como enaltecer a verdade dos materiais, mostrando que simplicidade é tudo. Uma mera trama manual se transforma em aconchego", diz Inês, lembrando que hoje o valor está em poder saber quem fez uma peça, uma roupa ou um objeto, como fez, onde fez e como isso chegou ao destino. Um ciclo perfeito, sustentável, artesanal. Exatamente como Inês e Eduardo fizeram. Tem coisa mais linda?

Onde encontrar

As cerâmicas custam em média R$ 2.100 e serão vendidas na Casa Cipó, de Carina Duek. Em breve, estarão disponíveis no site de Paula Sousa também.

A Anselmi, que tem a obra de Inês Schertel, em uma de suas paredes fica no piso Faria Lima do Shopping Iguatemi, em São Paulo.




Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE