Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Senta, que lá vem (boas) histórias: até o dia 18 de abril, acontece a 26ª edição do É Tudo Verdade, principal festival de documentários do país. São 69 filmes, de 23 países, disponíveis de forma online e gratuita em diversas plataformas, com horários definidos.

A edição contará com mostras dedicadas a Ruy Guerra, cineasta moçambicano radicado no Brasil, ao centenário do documentarista francês Chris Marker (1922-2012) e a Caetano Veloso. Na programação voltada ao compositor, estão de Uma noite em 67 (2010), de Renato Terra e Ricardo Calil, sobre o 3º Festival de Música Popular Brasileira do qual Caetano participou, a Coração vagabundo (2008), de Fernando Grostein Andrade, que acompanhou o cantor na turnê do álbum A foreign sound (2004). A última floresta (2020), de Luiz Bolognesi, sobre um xamã que tenta manter viva as tradições de uma tribo yanomami, encerra o festival.

Entre filmes que vão da vigilância do FBI a Martin Luther King a enxadristas lendárias da Geórgia, selecionamos três histórias sobre protagonistas femininas:


ALVORADA | Teaser Oficial www.youtube.com


Alvorada (2020),
de Anna Muylaert e Lô Politi (13 e 14 de abril)
O documentário de Anna Muylart (Que horas elas volta?) e Lô Politi (Trinta) faz sua aguardada estreia no festival. Alvorada acompanha Dilma Rousseff, assim como seu círculo próximo, entre julho e setembro de 2016, durante o processo de impeachment que encerrou seu segundo mandato. O filme segue Dilma pelo Palácio da Alvorada, entre reuniões, telefonemas, e traz conversas informais com a ex-presidente, em que ela fala de política, história e sobre si mesma.

PUBLICIDADE


Leonie, actrice en spionne – trailer | IFFR 2020 www.youtube.com


Leonie, atriz e espiã (2020), de Anette Apon (18 de abril)
Parece ficção, mas a história é verídica. A atriz Leonie Brandt (1901-1978) se tornou espiã do serviço holandês de inteligência na Alemanha nazista. Depois da guerra, passou a ser temida pelos holandeses por guardar o segredo de suas ações. O documentário, uma produção holandesa, usa trechos dos filmes da atriz para reconstruir essa história. "Conforme me aprofundei em sua biografia, vi que as cenas mais improváveis baseavam-se em fatos reais. Cheguei à incrível conclusão de que ela construiu sua vida como se fosse um filme", disse a diretora Anette Apon.


A THOUSAND CUTS (2020) | Official Trailer | PBS Distribution www.youtube.com


Mil cortes (2020), de Ramona S. Diaz (10 de abril)
Eleita personalidade do ano pela revista Time em 2018, a jornalista Maria Ressa coloca sua segurança e liberdade em risco para defender a verdade e a liberdade de imprensa sob o regime autoritário do presidente filipino Rodrigo Duterte. O documentário segue Ressa, ex-repórter investigativa da CNN no sudeste asiático, à frente do Rappler, seu site de notícias que é ameaçado pelo governo por cobrir sua sangrenta guerra às drogas. Enquanto isso, a jornalista recebe mensagens de ódio, em meio a uma campanha de desinformação, impulsionada pelas mídias sociais.

PUBLICIDADE

26º Festival Internacional de Documentários É tudo verdade: até 18 de abril. Para conferir a programação e assitir aos filmes, acesse: etudoverdade.com.br





Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE