• ASSINE NOSSA NEWSLETTER
  • O melhor da ELLE direto no seu inbox! Inscreva-se gratuitamente.
  • INSCREVA-SE AQUI
Moda

SPFW: 10 tendências para usar já

A volta do glamour, a celebração do trabalho manual e a cor do ano: após cinco dias e 41 desfiles, veja o que mais apareceu nas passarelas do evento.

Neriage | Foto: Marcelo Soubhia / @agfotosite
PUBLICIDADE

A São Paulo Fashion Week de número 53 acabou no último sábado, 04.06. Depois de cinco dias de desfiles, selecionamos tendências da passarela que você já pode sair usando amanhã – ou quando quiser. Entre a valorização do trabalho manual, com crochês, tricôs, bordados e macramé, e muito vermelho, dado o momento político delicado que o Brasil se encontra em 2022, notamos ainda que o prata volta a dar as caras, a alfaiataria segue em destaque e renovada e o cabelo da vez é o de efeito molhado. Quer saber mais? Vem ver.

A ascensão do manual

Aluf.

Entre crochês e macramês, o trabalho manual, há tempos ganhando cada vez mais notoriedade dentro e fora das passarelas, foi assunto recorrente nas explicações dos estilistas sobre seus processos criativos. E se, até pouco tempo atrás, o tema era representado por peças em tons neutros e terrosos, com aspecto levemente rústico, agora não é nada assim. Nesta temporada, o artesanato vem em cores vibrantes e com toque moderno para ressignificar técnicas tradicionais, como visto nos desfiles da Led e da Santa Resistência.

No Projeto Ponto Firme, o crochê é a grande estrela e aparece criado em jeans, plástico e nos bonés já bastante presentes na cultura periférica. Já na Depedro, marca integrante do Movimento ELLE, a técnica aparece em blusas, coletes e detalhes na manga com um ponto bem aberto que também é tendência.

Bordadinho

Igor Dadona.

Com um look moderno e glamuroso, os bordados aparecem de diferentes formas nesta temporada. De pequenos detalhes, como nas miçangas que imitam corais nos coletes de argyle de Igor Dadona, até as blusas vermelhas da Handred, usadas para celebrar os 10 anos de marca. Para João Pimenta, eles vêm em máxima potência, em formato de esqueleto, em sobretudos e paletós.

Vermelho paixão

Renata Buzzo.

O vermelho também reinou absoluto nas passarelas da SPFW. Culpe o clima político acalorado do Brasil 2022 ou a sensualidade do tom, tanto faz. O que importa saber é que a cor apareceu nos desfiles da Misci, da Renata Buzzo, Handred, Led, Dendezeiros… A lista é enorme. Pode apostar sem medo.

Ponto de cor

Martins.

Na beleza, as cores em pontos estratégicos do olho são a tendência da vez. No canto interno do olho, como vimos no Weider Silveiro, ou espalhado pelas pálpebras, como na Martins, agora é hora de esquecer o delineador basiquinho e apostar em um visual monocromático e diferente daqueles que conhecemos.

Saoko, papi, saoko!

Isaac Silva.

No clima do álbum Motomami, da espanhola-hit Rosalía, algumas marcas se inspiraram no universo do motociclismo. A mais marcante foi a Bold Strap, que trouxe desde jaquetas com enchimentos de proteção inspiradas até corsets-escudos, calças de cintura baixa de couro e cintos fazendo as vezes de tops, como o usado por Camila Queiroz. Mas também não dá para esquecer da imagem de Márcia Pantera entrando de moto na passarela de Isaac Silva. A verdadeira Motomami do bate-cabelo.

A volta do glamour

À La Garçonne.

Todo o arco-íris

Naya Violeta.

A profusão de cores também invadiu a passarela da SPFW algumas vezes. Na Meninos Rei, as estampas criadas pelos estilistas Júnior e Céu Rocha ganham novas formas e significados. Já na festa de Walério Araújo, o arco-íris aparece para celebrar os 30 anos de carreira do estilista e, na Naya Violeta, a combinação cromática vem para simbolizar esperança por tempos melhores.

Alfaiataria

À La Garçonne.

Na mesma toada da volta do glamour, a alfaiataria também ganha novas formas. No desfile de Weider Silveiro, os plissados cobrem calças e blazers oversized, no de João Pimenta, que apostou em uma coleção toda em preto, ela vem combinada com outros tecidos e técnicas, enriquecendo o visual. Na apresentação da À La Garçonne, o smoking é desconstruído e transformado em complementos para vestidos leves, em uma imagem superatual.

É prata!

Weider Silveiro.

Depois da opulência do dourado, é o metalizado do prata que ganha força nesta temporada. No bloco do meio do desfile de Weider Silveiro, os bordados em camisas, calças, macacões e vestidos roubam o show. Já na coleção de Isaac Silva, o tom aparece brilhando em vestidos transpassados bem glamourosos.

Molhadinha

Anacê.

Pode esquecer o secador, os cabelos dessa temporada foram quase todos com aquele efeito molhadinho. Tem versões com rabo de cavalo, como na Anacê, ou em uma versão mais ousada, como a franja da Ateliê Mão de Mãe. Na Misci, só a raiz aparece com essa textura, enquanto as pontas do cabelo ficam secas. Para conseguir esse efeito, abuse do gel para o penteado durar a noite inteira.

Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE

A ELLE Brasil utiliza cookies próprios e de terceiros com fins analíticos e para personalizar o conteúdo do site e anúncios. Ao continuar a navegação no nosso site você aceita a coleta de cookies, nos termos da nossa Política de Privacidade.

Assine nossa newsletter

Doses Semanais de moda, beleza, cultura e lifestyle, além, é claro, de todas as novidades e lançamentos da ELLE no seu inbox.
Increva-se gratuitamente.