Cadastre-se em nossa newsletter para ler este e outros artigos.

Doses semanais de moda, beleza, cultura e lifestyle, além, é claro, de todas os lançamentos da ELLE!
Inscreva-se gratuitamente.

  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER
  • O melhor da ELLE direto no seu inbox! Inscreva-se gratuitamente.
  • INSCREVA-SE AQUI

Regina King

PUBLICIDADE

Neste ano, o tapete vermelho do Oscar foi um pouco diferente. Menos cheio e agitado, o red carpet do evento se desdobrou para conseguir respeitar as normas da OMS (Organização Mundial da Saúde). Entrevistas feitas à distâncias maiores, zero aglomeração de fotógrafos, tudo diferente. O que não muda, no entanto, é a moda que, tendo em vista que este é a maior premiação do cinema nos Estados Unidos, sempre chega com muita força. Em 2021, algumas propostas inusitadas apareceram por lá. Vamos a elas!

A primeira é o vermelho. Em geral, os stylists de celebridades evitam a cor em red carpets para que as suas clientes não sejam apagadas pelo icônico tapete da recepção. Dessa vez, contudo, isso pareceu não importar. Atrizes como Reese Witherspoon (Dior), Olivia Colman (Dior), Angela Basset (Alberta Ferreti) e Amanda Seyfried (Armani Privé) investiram no tom em sua versão mais vibrante.

O dourado, clássico do tapete vermelho do Oscar, apareceu algumas vezes também. Protagonista do filme Bela Vingança, a atriz Carey Mulligan escolheu o vestido que fechou o desfile de alta-costura da Valentino para a ocasião. Andra Day (indicada pelo seu papel em The United States Vs. Billie Holliday), por sua vez, apostou em um vestido no mesmo tom, mas com uma silhueta radicalmente diferente. Enquanto o de Mulligan faz a linha bolo gigante, o de Day é um Vera Wang lânguido e cheio de fendas e aberturas que deixam a pele à mostra.

PUBLICIDADE

Viola Davis, de Alexander McQueen, Maria Bakalova, de Louis Vuitton, Tiara Thomas, de Jovana Louis e Diane Warren, de Valentino: todas foram de branco. Enquanto as duas últimas foram com uma interpretação em alfaiataria da cor, as primeiras duas optaram por vestidos. Davis com um torso intrincado, cheio de detalhes e saia leve e solta e Bakalova com um decote V + saia de tule tamanho giga.

Falando em grandes saias, elas são talvez a tendência mais forte do tapete vermelho. As já citadas Amanda Seyfried, Maria Bakalova e Carey Mulligan se juntam a um time que também conta com Laverne Cox (Christian Siriano), Laura Dern (Oscar de la Renta, de plumas) e Laura Pausini (Valentino). Ainda sobre volumes, um mezzo peplum também apareceu no tapete vermelho. Essa foi a investida de Nicolette Robinson, de Zuhair Murad, e Halle Berry, de Dolce & Gabbana.

Os esvoaçantes também marcaram presença. O Valentino amarelo de Zendaya era um deles e o bicolor (vermelho e vinho) de Reese Witherspoon, também. O floral Gucci da diretora Emerald Fennell ainda contava com babados que deixavam o efeito de leveza ainda mais em destaque. Para fechar, vale dar atenção aos vestidos com detalhes prateados e fundo escuro. O Chanel de Margot Robbie, o Tony Ward da figurinista Trish Summerville e o Vivienne Westwood de Marlee Matlin são bons exemplos.

PUBLICIDADE

Foto: Getty Images

Combo de tendências no look de Amanda Seyfried: vermelho + saias volumosas


O tapete vermelho não teve aglomeração, mas os vestidos do Oscar não decepcionaram. Premiação aconteceu neste domingo (25.04) no Union Station, em Los Angeles, com palcos no Dolby Theatre e também em Nova York , Londres e Paris.

Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE