Cadastre-se em nossa newsletter para ler este e outros artigos.

Doses semanais de moda, beleza, cultura e lifestyle, além, é claro, de todas os lançamentos da ELLE!
Inscreva-se gratuitamente.

  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER
  • O melhor da ELLE direto no seu inbox! Inscreva-se gratuitamente.
  • INSCREVA-SE AQUI
PUBLICIDADE

CONTEÚDO PUBLICITÁRIO APRESENTADO POR MISS DIOR

Em 1947, depois do final da Segunda Guerra Mundial, Christian Dior fez história na cultura francesa. O espírito de retomada que percorria a Europa foi capturado por ele em sua icônica coleção intitulada posteriormente de New Look, tamanha a sua influência na moda da década que se seguiu. Em paralelo a esses vestidos de saias volumosas e cinturas ajustadas, um perfume da casa para acompanhá-los era necessário. "Faça uma fragrância que tenha o cheiro do amor", exigiu Monsieur Dior à sua equipe. O trabalho parecia impossível, mas o resultado não decepcionou: surge Miss Dior, atualmente, um dos perfumes mais conhecidos (e amados) do mundo.

Hoje em dia, o perfumista à frente da casa é François Demachy, com quem já conversamos aqui. É dele, inclusive, a mais nova versão do eau de parfum de Miss Dior. Em abril do ano passado, nos jardins de Carole Biancalana (uma produtora de rosas que fornece as flores para a Dior), ele descobriu o perfume da rosa Sweet Rose e se apaixonou. "Só o nome já parece encaixar tão bem. Primeiro, fiquei encantado com sua beleza. Ela tem pétalas suntuosas, iridescentes em um cor-de-rosa perolado. Depois, o perfume me surpreendeu: tem um poder inesperado, um toque frutal. Esse foi o ponto de partida para a reinvenção do Miss Dior", explica o mestre.

PUBLICIDADE

O resultado é uma fragrância luminosa, que mantém a sua característica floral central, mas com mais leveza. É uma ideia múltipla de sensualidade, que explode em uma profusão de rosas fundamentada pela elegância das madeiras na perfumaria. É claro que essa nova e repaginada fórmula merece uma embalagem à altura. Por isso, o frasco de Miss Dior ganhou uma assinatura couture. O tão conhecido laçarote no pescoço do spray não é mais de metal, mas de tecido. Cada um deles é amarrado artesanalmente pelo atelier de Julien Faure, o maior especialista em laços da alta-costura francesa. "Minha família trabalha com isso há cinco gerações e esta é a primeira vez que fazemos um perfume", conta.

Tudo isso faz parte de uma iniciativa da Dior para que a gente desperte novamente para beleza e para o amor depois de tempos tão duros e sombrios. A nova campanha com Natalie Portman fala exatamente sobre isso. Assim como o primeiro Miss Dior traduziu em fragrância uma nova liberdade que pairava no ar, o novo Miss Dior se pretende um abraço caloroso na natureza e no mundo ao nosso redor. Nova embalagem, novo perfume, novo mundo, novo tudo. #WakeUpForLove

PUBLICIDADE
Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE