ELLE Testa: Les Beiges Water-Fresh Complexion Touch, da Chanel

Depois que o tint da mesma linha estourou no Tiktok, decidimos testar o corretivo correspondente que contém a mesma fórmula com 60% de água. Confira a resenha do nosso editor de beleza!


IJVmnSYH origin 88



Apesar de ser editor de beleza da ELLE, eu não sou de usar muita maquiagem. Tenho a sensação de que, se passo base, meu rosto fica unidimensional, perde profundidade e ganha um visual meio esquisito que não gosto. Portanto, recorro à correção de pele somente nos dias em que o cansaço está muito aparente. A ideia, na maioria das vezes, não é cobrir tudo e ficar com uma pele 100% impecável. Meu make preferido é aquele que me devolve para mim mesmo nos dias em que estou meio off.

Por isso, fiquei bem curioso quando vi as milhares de resenhas que pipocaram pelo Tiktok do Les Beiges Water-Fresh Tint, da Chanel. A base com fórmula 60% composta de água assustou os usuários da rede, à princípio. No entanto, no final do teste, era difícil encontrar alguém que não gostasse do acabamento meganatural proporcionada pelo produto. Não à toa, ele esgotou das prateleiras da marca no Brasil temporariamente. Mas, não se desesperem: o restoque chega em breve!

Na esteira do sucesso do Tint, a Chanel aproveitou para revelar uma nova versão do item que funcionaria como um corretivo da mesma linha. Um pouco mais pigmentado, o Les Beiges Water-Fresh Complexion Touch tem 20ml, 6 tons disponíveis, vem com este pincel da foto e custa R$ 510.

image 285

Apliquei o produto no contorno dos olhos e fui espalhando o que sobrou no pincel no restante do rosto.Foto: Pedro Camargo

Quem espera um corretivo de alta-cobertura, evidentemente, vai se decepcionar. Contudo, esta nem de longe é a proposta do produto. O que o Complexion Touch proporciona é uma uniformização do tom de pele (até por isso que ele só tem seis cores disponíveis) bem delicada com efeito hidratante. A fórmula aquosa auxilia no acabamento viçoso e estica bem o pigmento que pode ser aplicado de forma mais pontual e concentrada, como também mais espalhado, fazendo as vezes de um tint.

Hoje, como acordei com a olheiras mais acentuadas, apliquei o corretivo na região dos olhos e espalhei o que sobrou no pincel no resto do rosto concentrando-me mais no contorno do nariz e no centro da testa. Dessa forma, senti que consegui alcançar o tipo de finalização ideal para mim: cobertura leve que preserva o volume natural do rosto. Sei que este não é o objetivo de muita gente quando se trata de um corretivo – os de longa duração e alta cobertura fazem mais sucesso no Brasil –, mas considerando o histórico da Chanel na maquiagem – que sempre preza por um acabamento mais natural – achei que eles entregaram o que prometeram.

Para ler conteúdos exclusivos e multimídia, assine a ELLE View, nossa revista digital mensal para assinantes