PUBLICIDADE

O Grupo L'Occitane fechou 39 de suas quase 2000 lojas no Brasil em 2020, todas do subdivisão "au Bresíl", presente apenas no país. Segundo a empresa, o encerramento das atividades nas filiais é parte de um processo de reestruturação da marca, que visa se adequar aos novos espaços de varejo e aumentar sua pegada omnichannel.

A marca au Bresíl foi criada em 2013, e vende produtos feitos no Brasil, a preços competitivos no mercado com outras marcas de cosméticos do país. A linha segue disponível para compra online. Em comunicado, a assessoria de imprensa da empresa afirmou que sua demanda no e-commerce do último trimestre de 2020 reverteu o prejuízo que a marca teve com a suspensão do comércio por causa da pandemia de coronavírus, e pauta a expansão da marca em canais digitais.

Loja da L'Occitane au Bres\u00edl no Shopping Leblon Loja da L'Occitane au Bresíl no Shopping Leblon Reprodução

Hoje, a L'Occitane au Bresíl tem 157 lojas no país e um SPA, que fica na Vila Madalena, em São Paulo. Já a L'Occitane en Provance, carro-chefe da marca presente em mais de 90 países, não fechou nenhuma loja no Brasil no período.

Nos Estados Unidos, a marca também passa por reestruturação. Por lá, 23 de suas 166 lojas serão fechadas. A empresa afirma que o motivo seriam os aluguéis dos espaços que "são desproporcionalmente altos", como dizia o comunicado oficial. No fim de janeiro, a divisão norte-americana também entrou com um pedido de proteção ao tribunal americano dentro do Capítulo 11 da lei de falências local.

PUBLICIDADE



Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE