Cadastre-se em nossa newsletter para ler este e outros artigos.

Doses semanais de moda, beleza, cultura e lifestyle, além, é claro, de todas os lançamentos da ELLE!
Inscreva-se gratuitamente.

  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER
  • O melhor da ELLE direto no seu inbox! Inscreva-se gratuitamente.
  • INSCREVA-SE AQUI

ph

PUBLICIDADE

Se você é um millennial que nasceu no começo dos anos 1990, com certeza lembra daqueles batons de embalagens rococó e bala verde que, ao serem aplicados, ficavam cor-de-rosa. Quem não viveu essa tendência na época pode ficar tranquilo que ela está de volta – e ainda mais tecnológica. Fomos investigar o sucesso do BYO Blush, da Youthforia, que bombou no TikTok nas últimas semanas para entender um pouco mais sobre esse hit.

O motivo da euforia é que ele aparenta ser verde mas, ao ser aplicado, reage à pele e cria um tom exclusivo de rosa para cada pessoa. Com vários vídeos de usuários testando e se surpreendendo, o item cravou a tecnologia como uma das grandes obsessões atuais do mercado de cosméticos. A tendência não é nova, mas vem ganhando força nos últimos tempos, seja pela alta de uma maquiagem mais natural puxada pelos look à la Glossier (marca estadunidense que aposta em produtos mais transparentes e viçosos) ou pela alta dos superpersonalização na beleza.

Outro exemplar desse tipo de produto que bombou neste mês no aplicativo de vídeos foi o blush Rosy Glow, da Dior Backstage, que se diz universal, já que reage ao nível de hidratação da pele, realçando a cor de cada um. Dizem, inclusive, que o rosa da embalagem foi colocado só para o produto não ser transparente, já que o tom do blush não se transforma em contato com a pele. "Ele usa uma tecnologia patenteada chamada Color Reviver, que reage com a temperatura e ao nível de umidade da pele para um efeito rosado criado à medida. O blush se adapta a qualquer tom de pele, mas a ideia não é trazer muita cor, e sim naturalidade em forma de um efeito ruborizado translúcido", explica Nicolas Berreteaga, maquiador da maison na América Latina.

PUBLICIDADE

Marcas como Too Faced e Givenchy apostaram no mesmo ativo em batons e tints para os lábios e bochechas no Peach Bloom Color Blossoming Lip & Cheek, de primeira, e no Rouge Interdit Vinyl na cor N16 Noir Révélateur, da segunda. Ambos reagem com o pH da pele para revelar um tom exclusivo. A linha de Niina Secrets, na Eudora, fez o mesmo. "O tom do balm adapta-se ao pH dos lábios, intensificando-o conforme maior sua acidez. Ele pode sofrer alterações de acordo com os alimentos e bebidas que consumimos, além de diversos outros fatores, como a temperatura dos lábios", explica a criadora de conteúdo que assina a criação dos produtos.

PUBLICIDADE

Na BioArt, uma tecnologia de adaptação foi usada para "imitar a vida da pele". Quem explica é Soraia Zonta, CEO e fundadora da marca. "Essa tecnologia se chama biomimetismo. Pesquisamos clinicamente a composição natural da pele para desenvolver tecnologias semelhantes às características naturais de cada tipo e cor de pele." O Pó Facial Bionutritivo da BioArt ainda conta com proteção solar física, se adaptando como uma segunda pele.

Com tantas opções e cada vez mais tecnologia, portanto, seja pela mágica de ver um produto se transformando quanto encosta na cútis ou pela vontade de fazer maquiagens cada vez mais naturais e personalizadas para seu tom de pele, a questão é que esse tipo de produto deve ganhar ainda mais força, somando novos integrantes ao time.

Foto: Divulgação

Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE