• ASSINE NOSSA NEWSLETTER
  • O melhor da ELLE direto no seu inbox! Inscreva-se gratuitamente.
  • INSCREVA-SE AQUI
Beleza

O ruivo é o momento

Tudo o que você precisa saber sobre a cor que é tendência absoluta entre as celebridades: dos tons que estão bombando aos cuidados antes e depois de esquentar os fios.

Foto: Getty Images
PUBLICIDADE

Do nada, todas as celebridades ficaram ruivas! Kendall Jenner, Zendaya, Gigi Hadid, Ciara, Phoebe Dynevor, Sophie Turner, Sydney Sweeney e Barbie Ferreira: estes são apenas alguns dos nomes de Hollywood que aderiram ao acobreado nos últimos meses. A vantagem, então, para quem quer aderir à tendência, é que não faltam referências de diferentes tons e acabamentos de coloração. Sweeney, por exemplo, deu uma esquentada seu loiro natural, enquanto Zendaya optou por um avermelhado mais fechado.

Porém, apesar da fortíssima influência para que você se torne ruiva também, vale respirar fundo antes de correr ao salão. Isso porque a cor pode ser tão complexa quanto ela é impactante. "Antes de tudo, é importante ter um colorista para te ajudar a escolher uma tonalidade que seja certa para você. Outra dificuldade é manter a cor em casa, pois ela desbota com muita facilidade", comenta Rodrigo Cintra, idealizador do The Art Salon. Por isso, aqui, juntamos as dicas de dois experts em coloração para sanar todas as dúvidas sobre o assunto.

A cor

A escolha do ruivo ideal talvez seja o mais importante passo da transição. Primeiro porque, apesar de extremamente versátil, ele pode destoar muito do tom e do subtom da pele, deixando o rosto pálido. "Geralmente, para mulheres negras indicamos o efeito de luminosidade com mechas em tons quentes do cobre e frios do vermelho. Já as morenas e amareladas podem investir nos cobres e vermelhos. As rosadas, em ruivo claro com tons de loiro. As mais branquinhas combinam com tons acobreados mais quentes", explica Rodrigo.

PUBLICIDADE

Outro ponto importante é que o ruivo escolhido não destoe muito da cor natural do cabelo para não estragar muito os fios durante o processo de coloração. "Se seu cabelo é muito escuro, prefira tons mais avermelhados; se for mais claro, pode apostar nos acobreados", aconselha Wesley Nóbrega, hairstylist do D. Concept. É claro que a escolha final deve ir de acordo com o gosto pessoal de cada um, mas o auxílio de um colorista neste processo faz toda a diferença no resultado final.

O processo

Dependendo do tom natural do cabelo e do ruivo escolhido, pode ou não existir a necessidade de descolorir os fios. "Geralmente, os claros são os mais fáceis, pois a tinta pode ser aplicada diretamente", conta Wesley. Já os escuros, em sua maioria, precisam passar pelo processo de descoloração total antes da tonalização. Vale ressaltar que isso também depende do tipo de coloração escolhida. Essa pode ser feita de diversas formas: cobrindo totalmente os fios, pintando o comprimento e esfumando a raiz (para que quando comece a crescer, não fique tão marcada) ou com mechas espalhadas por todo o cabelo.

PUBLICIDADE

A manutenção também é um dos pontos de alerta quando falamos do ruivo: sim, ele desbota e desbota muito! "Mesmo para quem não liga para a raiz, a pigmentação dos fios deve ser feita todo mês para deixar a cor viva. Cabelos que foram descoloridos para alcançar a cor, na maioria das vezes, pedem manutenção maior, já que o descolorante não deixa a cor fixar das primeiras aplicações", explica Wesley. Agora, para quem não quer deixar os fios naturais que estão crescendo à mostra, os intervalos de volta ao salão costumam ser mais curtos. "Nesses casos, é necessário retocar, em média, de 20 a 45 dias", indica Rodrigo.

Os cuidados

Como estamos falando de um procedimento químico, é bem possível que os fios sofram com a coloração. "Por isso, é importante manter a rotina de hidratação semanalmente em casa e no salão a cada 15 dias – peça por tratamentos à base de colágeno, que ajudam a manter a cor, a saúde e o brilho", aconselha Rodrigo. Aliás, vale ressaltar que quanto mais ressecados estão os fios, mais sujeitos eles estão ao desbotamento.

PUBLICIDADE

Neste ponto, aliás, vale o alerta do Rodrigo: água muito quente, excesso de sol e ferramentas de calor (como secador, babyliss e chapinha) também desbotam a cor! "Vale investir em um CC Cream com proteção solar capilar e térmica", completa. Além disso, escolha shampoos e condicionadores próprios para cabelos coloridos. "Deve-se evitar produtos de limpeza profunda, que removem a tinta", finaliza Wesley.

Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE

A ELLE Brasil utiliza cookies próprios e de terceiros com fins analíticos e para personalizar o conteúdo do site e anúncios. Ao continuar a navegação no nosso site você aceita a coleta de cookies, nos termos da nossa Política de Privacidade.

Assine nossa newsletter

Doses Semanais de moda, beleza, cultura e lifestyle, além, é claro, de todas as novidades e lançamentos da ELLE no seu inbox.
Increva-se gratuitamente.