Beleza

Qual a fórmula de sucesso da Benefit?

Conversamos com Annie Ford, a embaixadora-chefe de beleza da marca fundada por sua mãe e por sua tia.

Foto: Divulgação / Benefit

Annie Ford

PUBLICIDADE

Em 1976, em São Francisco, na Califórnia, surgia a primeira loja da antiga The Face Place, fundada pelas irmãs Jean e Jane Ford. Hoje, o nome, o visual, mas principalmente o tamanho dessa empresa mudou. A Benefit tem mais de 2 mil pontos de venda espalhados pelo mundo todo e são globalmente reconhecido por alguns de seus produtos que se tornaram clássicos do nécessaire contemporâneo. Aqui no Brasil, segundo Annie Ford, a embaixadora-chefe de beleza da marca (e filha da própria Jean, falecida em 2019), os mais vendidos são o Gimme Brow (preenchedor de sobrancelhas) e o Benetint (lip tint que foi o primeiro hit internacional da Benefit). "Toda vez que vou ao Brasil fico impressionada como o país tem a sua própria maneira de entender maquiagem", disse em entrevista à ELLE Brasil. Segundo ela, a gente gosta do seguinte combo: longa-duração + resultado natural. "Quando entramos em um país, ou quando fazemos qualquer coisa na Benefit, não podemos empurrar nada para a nossa cliente. As mulheres já não aceitam mais essa abordagem. É tudo uma conversa e é muito bom poder aprender com as brasileiras o que elas desejam e como nós podemos ajudá-las com isso."

mascara-cilios-theyre-real-magnet-benefit Nova máscara de cílios da Benefit que está chegando agora ao mercado brasileiro.Foto: Divulgação

PUBLICIDADE


Em 2021, a aposta da marca é uma nova máscara de cílios. Considerando o sucesso do Roller Lash entre gurus de beleza no YouTube estadunidense, é de se esperar que a They're Real Magnet venha com tudo. "Estou usando nossa nova máscara há seis meses e estou amando a performance dela. Acho que vai ser sucesso", anseia. "Acho que sobrancelhas e olhos acabaram se tornando o foco da beleza real nesse momento em que máscaras contra a Covid-19 fazem parte indissociável da nossa vida." A pandemia, inclusive, trouxe muitos desafios a marca que agora é uma subsidiária do grupo LVMH (o mesmo que detém grifes de luxo como Dior e Louis Vuitton). De acordo com Annie, a segurança das clientes e das colaboradoras da Benefit está no topo de suas preocupações. "Estamos trabalhando de casa e isso mudou a dinâmica de como as coisas funcionam por aqui. Mas, acho que aprendemos muito com isso. Gostamos muito de estar juntas, de conversar, de dar risada. Em certa medida, acho que foi bom também percebermos o valor do silêncio, do tempo, da concentração", diz. O lema da marca é: "sorrir é o melhor cosmético".

PUBLICIDADE

"As pessoas querem fazer com que o seu dinheiro valha a pena. Não dá para prometer uma coisa e entregar outra. Isso irrita e afasta as clientes. Elas estão cada vez mais informadas e, com isso, estão desafiando o mercado a melhorar", Annie Ford

"Eu não gostaria de estar no lugar de uma marca pequena, hoje em dia", responde quando questionada a respeito da dificuldade de lançar um produto original em um mercado já saturado como o de beleza. "Um dos maiores trunfos de trabalhar na Benefit é o fato de que temos mais de 40 anos de história. Sabemos muito bem até onde podemos ir com a nossa clientela. No começo, isso era um problema. Nossa empresa já mudou de nome, de identidade visual, de tudo. E várias vezes!", explica rindo. "As pessoas conheciam nosso produto, mas não sabiam quem éramos nós. Fazer essa virada atualmente está muito mais complicado. Com isso bem definido, fica muito mais fácil saber o que a consumidora espera de você." Exemplo disso é o novo spray fixador da linha Porefessional que começou como um primer diminuidor de poros. "Quando lançamos o Porefessional, o primer era uma categoria de nicho. Hoje, é difícil você encontrar alguém que não passa um primer antes de seguir com a base. O mesmo vale para esse spray multiuso: além de segurar a maquiagem, ele tem efeito hidratante e, de quebra, evita transferência para a máscara que você está usando (que é uma coisa que eu não suporto!)"

Annie explica que a Benefit já sacou que ninguém tem mais tempo para "conversinha". "As pessoas querem fazer com que o seu dinheiro valha a pena. Não dá para prometer uma coisa e entregar outra. Isso irrita e afasta as clientes. Elas estão cada vez mais informadas e, com isso, estão desafiando o mercado a melhorar. Gosto muito disso e acho que a Benefit está preparada para lidar com essa nova demanda", explica. "Tanto que a gente não fica olhando para o que os outros estão fazendo. Nosso processo já é muito orgânico e, para ser sincera, toda vez que tentamos entrar numa tendência só por entrar, fracassamos. E são 40 anos entre sucessos e fracassos, isso ensina muito, não tem jeito. E, a cada fracasso, sinto que aprendemos mais com eles do que com os hits. De modo que, atualmente, conseguimos trabalhar com foco e, quase 'sem querer', capturar o espírito do momento", finaliza.

Saiba como a marca de maquiagem que começou no Brasil com apenas um sobrado na Rua 25 de Março, em São Paulo, tornou-se um dos maiores players do mercado de beleza nacional.


Contamos tudo sobre o desembarque da marca por aqui e aproveitamos para relembrar o que faz deste projeto de Rihanna ser considerado uma das inovações mais importantes do mercado de beleza dos últimos anos.


Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE