Cadastre-se em nossa newsletter para ler este e outros artigos.

Doses semanais de moda, beleza, cultura e lifestyle, além, é claro, de todas os lançamentos da ELLE!
Inscreva-se gratuitamente.

  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER
  • O melhor da ELLE direto no seu inbox! Inscreva-se gratuitamente.
  • INSCREVA-SE AQUI
PUBLICIDADE

A Burberry acaba de anunciar novas metas ambientais para 2040. Além do comprometimento em se tornar carbono neutra até a data (que seria uma década antes das metas estabelecidas no Acordo de Paris), a label britânica também se propôs a se tornar uma empresa positiva para o clima, economizando mais emissões de gases de efeito estufa do que está gerando.

Para isso, a marca está acelerando suas ambições de reduzir as emissões de carbono em sua cadeia de suprimentos, com o objetivo de reduzi-las em 46% em comparação com a meta original de 30%, até 2030. "A Burberry foi construída com base no desejo de explorar a natureza e os grandes espaços ao ar livre, isso permaneceu como nossa inspiração por mais de 150 anos. Com base nessa herança, estamos estabelecendo uma nova meta ousada e estamos unidos por nossa paixão em ser uma força para o bem ", disse o CEO da grife, Marco Gobbetti, ao WWD.

A empresa tem trabalhado para atingir esse objetivo por meio de seu Fundo de Regeneração Burberry, estabelecido em 2020 para apoiar projetos de compensação e inserção de carbono. Uma de suas primeiras iniciativas é um programa de agricultura regenerativa na Austrália, trabalhando com produtores de lã para melhorar a captura de carbono nos solos, fortalecer sua saúde e também das bacias hidrográficas. A companhia também pretende investir em projetos "baseados na natureza", que restauram ecossistemas naturais, removem carbono da atmosfera e apoiam comunidades em todo o mundo.

PUBLICIDADE

Além disso, a Burberry ainda planeja financiar "projetos de resiliência climática" e defender mudanças na indústria em parceria com ONGs e agências reguladoras. Uma das primeiras instituições apoiadas é a Fashion Avengers, um grupo de organizações globais de moda que trabalham juntas para promover os objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU. Como parte da ação, a marca lançou o projeto Forest for Change, uma instalação criada pelo artista Es Devlin, que será exibida na Somerset House para promover os objetivos globais da ONU.


"Sempre tive uma conexão muito profunda e emocional com a natureza, seu poder e pureza que lhe dão a sensação de voltar a si mesmo e ao que é realmente importante na vida. Estou muito orgulhoso de que, como empresa, estamos dando esses passos inspiradores para proteger nosso planeta e o futuro de nossas próximas gerações", comentou Riccardo Tisci, diretor de criação da marca.

Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE