Moda

Glamour de resistência

Com quinze anos de experiência na Casa de Criadores, Weider Silveiro traz glamour a coleções que tratam de temas latentes da sociedade.

Foto: Agência Fotosite
PUBLICIDADE

Weider Silveiro é o estilista negro que está há mais tempo no line-up da Casa de Criadores - são quinze anos no evento. Sua marca homônima é um marco na história da moda paulistana e brasileira, sempre trazendo um toque glamouroso à passarela e misturando-o a temas latentes da sociedade. Entre os assuntos discutidos nas últimas coleção estão as transsexuais em situação de rua no centro de São Paulo, a história e a influência do estilista Anastácio Jr., a arte performática de Leigh Bowery e as ruas, monumentos e mulheres que fizeram parte de sua história na capital paulistana. A abordagem, ainda quando falou de temas difíceis ou sensíveis, sempre foi calcada em elegância e sofisticação – talvez o pilar mais importante de sua etiqueta.

"Quando trabalhei com referências africanas, não era nada óbvio. Não fiquei reconhecido como um estilista negro que faz roupa afro. Sempre quis ser conhecido por coleções contemporâneas", comenta. Weider conta que não gosta de se apropriar de certos valores só por ter a pele negra, mas que hoje, após ter entrado para a Célula Preta, percebeu que já viu muitos criadores brancos ganhando destaque e patrocínios que nunca chegaram às suas mãos. "Sou uma resistência, vi gente desistir por muito menos, vi gente que tinha apoio que eu nunca tive largando tudo", lembra.

PUBLICIDADE

Há pelo menos dez anos, o estilista piauiense trabalha com a mesma equipe de modelista, piloteiro e cortador. Manter uma marca própria, ainda que em regime de ateliê, é seu sonho – o que não significa que ele seja realizado com facilidade. "Quero ver minha marca sendo falada e consumida, ainda que seja apenas por algumas pessoas."

Em sua próxima coleção, Weider reuniu peças de desfiles antigos que acabaram não entrando na seleção final da passarela para contar uma nova história. "Apesar de serem temas diferentes, a coleção ficou redondinha", finaliza.

Weider Silveiro.

Foto: Weider Silveiro




Diego Gama explora volumes e técnicas manuais em roupas com bases de streetwear.


Dendezeiro estreia na Casa de Criadores com roupas ajustáveis pensadas no corpo dos brasileiros e tempero nordestino.

Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE