Cadastre-se em nossa newsletter para ler este e outros artigos.

Doses semanais de moda, beleza, cultura e lifestyle, além, é claro, de todas os lançamentos da ELLE!
Inscreva-se gratuitamente.

  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER
  • O melhor da ELLE direto no seu inbox! Inscreva-se gratuitamente.
  • INSCREVA-SE AQUI
Foto: Cartier/Divulgação
PUBLICIDADE

A Cartier Women's Initiative é um programa de empreendedorismo internacional criado em 2006 pela joalheria de luxo francesa. Buscando impulsionar mudanças socioambientais, mulheres de qualquer país que trabalhem com negócios de impacto, são selecionadas para participar de capacitações que solidifiquem seus empreendimentos. Neste ano, são 24 concorrentes e duas brasileiras estão na disputa pelo prêmio: Rafaela Cavalcanti e Bárbara Granek. O resultado está previsto para 26 de maio.


Rafaela vem de uma família de empreendedores de Recife, mas viu os negócios familiares sofrerem com juros altíssimos e falta de acesso à crédito. Ela criou, então, o seu próprio: o CloQ, uma plataforma que conecta instituições financeiras tradicionais a pessoas físicas de baixa renda, com poucos recursos financeiros. A ideia foi inspirada no Grameen Bank, empresa que fornece microcréditos, fundada por Muhammad Yunus, também ganhador do Prêmio Nobel da Paz.A recifense Rafaela Cavalcanti, que criou a CloQ e concorre ao prêmio CWI 21.

A recifense Rafaela Cavalcanti, que criou a CloQ e concorre ao prêmio CWI 21. Foto: Divulgação/CWI

Bárbara criou, em 2019, a Fishtag, uma empresa que conecta diretamente compradores e vendedores do mercado de pesca, otimizando a cadeia de suprimentos. O lema é: do pescador ao restaurante. A paraibana filha de pescadores diz que planeja expandir o negócio internacionalmente.

PUBLICIDADE

Bárbara Granek, uma das finalistas do Prêmio CWI 21.Foto: Divulgação/CWI

O programa se desdobra em duas frentes. Uma é o Prêmio Regional, que seleciona três mulheres, cada qual de um território: América Latina e Caribe, América do Norte, Europa, África Subsaariana, Oriente Médio e Norte da África, Leste Asiático e Sul da Ásia e Oceania. Depois, uma é escolhida para para ser contemplada com 100 mil dólares em doação, enquanto as 14 finalistas restantes recebem 30 mil.

A outra é o Prêmio Pioneiro de Ciência e Tecnologia, uma nova categoria temática para a edição de 2021 que visa apoiar mulheres empreendedoras de impacto na vanguarda da inovação científica e tecnológica.

Desde a sua criação, a Cartier Women's Initiative já acompanhou mais de 240 empreendedoras de 56 países diferentes. Ao todo, foram mais de 4 milhões de dólares distribuídos para esses diferentes seus negócios. No Brasil, a engenheira Paula Gomez foi vencedora em 2018 com sua empresa Epistemic, que desenvolveu um dispositivo para alertar pacientes e responsáveis sobre um ataque epiléptico iminente.



Seis estilistas no comando de suas próprias marcas dividem suas histórias e experiências como mulheres na moda.

PUBLICIDADE


Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE