PUBLICIDADE

O Google não nos deixa mentir: desde março, a busca por "tie-dye" cresceu exponencialmente. A nossa matéria explicando o que é tie-dye e como fazer em casa é uma campeã de audiência. E é fácil entender o porquê: trata-se de uma técnica de tingimento de roupas fácil de fazer e que dá um resultado bonito. Mas esse não é o único jeito simples de customizar uma peça de roupa.

Perguntamos no grupo da ELLE no Facebook sobre experiências com pequenas reformas e transformações de roupas e o resultado foram dezenas de comentários compartilhando boas ideias. A única condição era que fossem customizações possíveis de fazer mesmo sem saber costurar.

Reunimos algumas das melhores ideias por aqui e deixamos que eles mesmos, nossos leitores e membros do grupo, expliquem como transformar aquela camiseta velhinha, ou aquele jeans surrado, em uma peça única e especial.

COMO PINTAR ROUPAS

Uma peça pode ganhar vida nova com uma pintura nova. Não confunda com tingimento, porque aqui a ideia não é trocar a cor do tecido, mas sim pintar por cima dele. Com talento, é possível fazer pinturas elaboradas, mas para começar pode ser uma boa ideia fazer uma estampa ou escrever uma palavra ou uma frase. Você decide.

PUBLICIDADE

Quem dá a dica é Bianca Damasceno, 21 anos, que está começando a carreira como estilista mas sempre gostou de fazer arte com as roupas. "Faço mudanças desde os 12 anos. Cortava blusa para virar cropped, estampava jeans... o que mais gosto de fazer é dar um toque de irreverência nas peças com pinturas", conta.

De acordo com Bianca, qualquer tipo de tecido pode ser pintado, mas o resultado fica mais bonito em tecido plano. "A malha pode esticar e dar outra forma para as pinturas", alerta ela. O material necessário é tinta própria para tecido, que pode ser encontrada em lojas de aviamentos, de artesanato e, às vezes, até em papelarias.


"Antes de começar, garanta que a peça esteja limpa, e confira se a tinta não vai passar para o outro lado do tecido", explica. Para ter mais segurança e evitar manchas indesejadas, proteja o tecido, colocando um papelão ou plástico por baixo. "Existe tinta em pó, líquida e também caneta para tecido. Leia as instruções da que escolher, cada uma funciona de um jeito", alerta Bianca.

Outra dica é primeiro desenhar em papel o que você deseja pintar, e só então passar para o tecido. "Dependendo da prática, é só copiar no tecido, ou fazer o traçado com um giz, que depois é fácil de remover", sugere. Aguarde o tempo necessário para a secagem completa e, para conservar a pintura por mais tempo, não esfregue muito a estampa ao lavar.

PUBLICIDADE

COMO TRANSFORMAR JEANS

Dá para afirmar, com algum nível de certeza, que todo mundo tem alguma peça jeans no guarda-roupa. Calça, shorts, jaqueta, camisa, saia, enfim. O tecido é básico e versátil, e nunca sai de moda. O problema é que a indústria do jeans é muito poluente, então pensar em estender a vida útil das peças que já se tem, em vez de comprar novas, é sempre uma boa ideia.

Juliana Tomazini, que tem 25 anos, é formada em design de moda e gosta tanto de customização que criou até uma marca própria para vender as peças que transforma. Ela diz que todo mundo pode customizar: "Camisetas e jeans são ideais para quem está começando, já que não precisam de acabamento. Com alguns recortes você pode transformar uma peça em outra", explica.

Para transformar o seu jeans velho de guerra em uma peça nova, sem precisar costurar, Juliana sugere ter: uma boa tesoura, um descosturador, fita métrica, régua, cola para tecido, cola universal, adereços como patches autocolantes, chatons ou o que você gostar mais. Se quiser se arriscar na costura, some a isso um kit básico com agulhas e linhas.

Jaqueta Jeans customizada Jaqueta jeans customizada por Juliana TomaziniArquivo pessoal

Aí, três ideias para você começar a customizar:

  • Transforme a calça velhinha em shorts, cortando a perna. "Dependendo da modelagem do jeans, é possível criar modelos diferentes, eu tenho visto muitas meninas cortando o mom jeans e criando shorts cavados", diz Juliana.
  • Transforme a jaqueta jeans em colete, cortando as mangas. O acabamento pode ser desfiado, puxando os fios que restaram. Ou, como sugere Juliana: "Para deixar com um estilo ainda mais único é possível acrescentar adereços como spikes, patches e chatons que você compra em lojas de aviamentos e pode colar na peça, com cola universal".
  • Faça recortes na peça, no formato que preferir. "Essa é legal para quem quer manter a jaqueta ou a calça", explica Juliana. Faça no papel um molde no formato desejado, transfira o desenho com giz para a peça e recorte com uma boa tesoura. "Fica muito legal, por exemplo, criar um molde grande e fazer um recorte vazado nas costas de um jaqueta", sugere ela.

Você já tentou cortar o jeans e ficou torto, uma perna ficou mais curta do que a outra? A dica de Juliana aqui é: primeiro defina o comprimento que você deseja. Aí, meça com a fita dos dois lados e também o entrepernas. Depois, use uma régua para traçar uma linha que vá de ponta a ponta. Confira se é isso mesmo o que você quer e então pode cortar!

Outra customização com jeans muito fácil de fazer em casa é desfiar ou gastar partes do tecido. "Para isso, eu uso a tesoura, uma pinça e, às vezes, uma folha lixa, que é vendida em lojas de material de construção". Você pode lixar o tecido até gastar, ou usar este atalho: "O jeito mais simples de criar um desfiado é fazer dois cortes paralelos na horizontal, distantes de 3 a 5 cm, e com cuidado ir puxando os fios um a um na vertical com uma pinça".

COMO APLICAR TACHAS E SPIKES

Um jeito fácil de dar vida nova a uma peça, como a um short jeans, é aplicar tachas ou spikes. Na fabricação de roupas em larga escala, esses adereços são aplicados por máquinas, mas você pode fazer em casa e o resultado fica igual.

Em lojas de aviamentos e tecidos, e às vezes até em papelarias, é possível encontrar kits em que vêm as tachas e também uma ferramenta que ajuda a dobrar as garrinhas para dentro. Mas você pode também comprar os adereços e usar um alicate de artesanato, com a ponta fina, para fazer as aplicações.

Jaqueta de couro com aplica\u00e7\u00e3o de tachas nas costas Jaqueta de couro com aplicação de tachas nas costasFrank Uyt den Bogaard | Unsplash

"A dica aqui é fazer a aplicação nos lugares onde você quer chamar atenção para a peça: bolsos, golas ou na costura lateral da calça", sugere Crislayne Rodrigues, que é visual merchandiser em Marília, cidade no interior de São Paulo, e que customiza as próprias roupas desde que tinha 14 anos.

Com régua e lápis ou um giz, faça marcações nos lugares onde você deseja colocar as tachas. Assim você consegue visualizar o resultado antes de começar a fazer as aplicações. Aí, pegue a tachinha e pressione contra o tecido até que as garras apareçam do outro lado. Com o alicate, dobre cada uma das garrinhas para dentro. Garanta que elas estão bem dobradas e não vão te arranhar, e pronto.

COMO CUSTOMIZAR UMA CAMISETA USANDO APENAS UMA TESOURA

As customizações mais simples que você pode fazer em casa pedem apenas uma boa tesoura. Isso é o que defende Lila Oliveira, que corta as próprias roupas desde criança. "Nos anos 1990, eu morava numa cidadezinha do interior da Bahia chamada Conceição do Coité, e lá as coisas demoravam a chegar, então eu tinha que me virar pra estar na moda", conta.

Lila gosta de trabalhar com peças masculinas e tamanhos maiores, então uma incursão a um brechó (ou ao guarda-roupas do pai, avô, irmão, marido ou namorado) pode ser uma ótima fonte de roupas a customizar. Para treinar, ela sugere que comece com tecidos mais grossos, como jeans e camisetas de algodão, mais fáceis de manusear e que não pedem acabamento.

A modelo chinesa Bingbing Liu com um top cropped A modelo chinesa Bingbing Liu com um top cropped Melodie Jeng / Getty Images

"Utilizando uma camiseta oversized, masculina e de tamanho bem grande, você pode fazer uma regata muscle tee, cortando as mangas rente à costura. Se quiser, remova a gola também. Use a costura já existente da camiseta como um guia para cortar", explica.

Outra mudança fácil é transformar uma camiseta comum em um cropped. Para não ter erro, vista a camiseta e marque com uma caneta na lateral o comprimento desejado. Aí tire a camiseta e, usando uma régua, risque em linha reta onde você vai cortar. "Deixe uma sobra de dois dedos, por segurança, para não cortar muito curto logo de cara", aconselha Lila. Afinal de contas, você sempre pode cortar um pouquinho mais, se quiser, mas o oposto não é possível.

COMO FAZER CUSTOMIZAÇÕES REVERSÍVEIS

Para quem ainda não tem muita coragem de fazer transformações permanentes nas roupas, e acha que cortar a perna de um jeans é muito radical, existem customizações fáceis de fazer e que podem ser desmanchadas depois, deixando a peça no estado original novamente.

Jean Fantucci, designer de moda de São Carlos, cidade do interior de SP, diz ser "careta" no campo das customizações. "Evito customizar a peça com efeitos que não sejam reversíveis, pois gosto de usar a roupa por vários anos, e ao customizar por um modismo, pode ser que essa roupa não 'me sirva' daqui alguns meses ou anos", conta ele. Justo. Então pedimos dicas para fazer customizações reversíveis.

Dessa vez, você vai precisar de agulha e linha, mas não tem de saber muito de costura, já que a ideia é trabalhar com pontos temporários como o alinhavo, algo que aprendemos até mesmo no jardim de infância. "Geralmente o alinhavo é um ponto temporário usado para ver como vai ficar determinada costura ou aplicação em uma peça, por ser algo mais rápido de fazer", explica Jean.

Para alinhavar, basta entrar e sair com a linha do tecido, na direção desejada. Se você prestar atenção no tamanho dos pontos, o acabamento fica mais cuidadoso. Quer ver direitinho como faz? Jean recomenda esse guia de pontos manuais na costura.

"Transformações utilizando retalhos de tecido que deixam efeitos de textura e volume são bem interessantes e te oferecem uma infinidade de possibilidades. Usar somente a linha de costura e ir costurando na peça cria efeitos lindos também, uma espécie de bordado abstrato", sugere Jean. Isso tudo é fácil de desfazer e descosturar, se você enjoar e quiser sua peça de volta do jeito que ela era antes.

O kit básico sugerido por Jean para fazer as transformações temporárias inclui linha, agulha, tesoura, peças de roupas, alguns aviamentos e tecidos. "Mas aprendi com o figurinista Fabiano Menna que podemos transformar peças com o que temos em casa e até mesmo com outras peças, que precisamos olhar ao nosso redor e ver o que pode nos ser útil sem que necessariamente tenhamos que gastar dinheiro. Isso é algo que tenho levado para a vida", destaca.

Outras dicas de ouro de Jean: nas lojas de tecidos, procure pelas bancas de retalhos, você pode encontrar bons tecidos de fim de rolo, em ótimas condições de uso e com desconto. Se você for usar tecido 100% algodão para alguma aplicação, coloque de molho por 20 minutos, retire o excesso de água sem torcer e seque, assim você garante que ele não vá encolher depois de aplicado na sua roupa.

E, finalmente, quando você for desfazer a customização, ao descosturar, tenha muita paciência. "Se começar a ter alguma dificuldade para desmanchar a costura, largue a peça de lado, procure outra coisa para fazer e volte depois com a 'cabeça vazia'. Isso ajuda você a evitar pequenos estragos como cortes, se tiver usando um abridor de casas para desfazer as costuras", alerta Jean.

Fortemente ligado à contracultura e excelente opção de customização, o tie-dye nem sempre foi abraçado pelas passarelas e vitrines, mas neste período de isolamento está por todos os lados. Saiba mais sobre sua origem, descubra a história e a relação dessa estampa com a moda e, claro, aprenda dicas de DIY.



Em resposta a um mercado que superproduz para depois descartar, estilistas e marcas independentes estão mixando peças de várias etiquetas de luxo para criar um novo guarda-roupa consciente.

Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE