Cadastre-se em nossa newsletter para ler este e outros artigos.

Doses semanais de moda, beleza, cultura e lifestyle, além, é claro, de todas os lançamentos da ELLE!
Inscreva-se gratuitamente.

  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER
  • O melhor da ELLE direto no seu inbox! Inscreva-se gratuitamente.
  • INSCREVA-SE AQUI
Fotos: Kevin Oux
PUBLICIDADE

O conceito do projeto Cor de Pele não é novidade na Dendezeiro. Mas para a apresentação na Casa de Criadores, a marca de Hisan Silva e Pedro Batalha levou o conceito de explorar a diversidade para outro patamar. Claro que é importante – e imprescindível – tratar de colorismo, sobre os diferentes tons da pele negra e como cada uma sofre o preconceito de maneiras diferentes. Entender como a pele amarela e albina também sofrem, apesar de lidas como branca por muitos, também.

Mas explorar a individualidade de cada um para além da cor, falando sobre suas pequenas particularidades, fez a coleção da marca ser ainda mais especial.

O vitiligo é emulado através de tecidos contrastantes e manchas recortadas, desfiadas e bordadas à mão em blazers, as sardas são construídas com pequenos pontos, e as estrias, aparecem na escolha de um tecido que lembra as marcas na pele. Ter orgulho delas que sempre nos fizeram acreditar estarmos errados, feios e precisar correr para lhes corrigir a todo custo é um trabalho extenuante, complexo e que se carrega durante toda a vida.

Além da pele, a Dendezeiro explora diferentes tipos de corpo com sua moda ajustável. Cada peça que aparece no vídeo foi criada especialmente para o modelo, desenhada a partir de uma observação de suas particularidades – do tom de pele ao tamanho.

PUBLICIDADE

Por falar em roupas, tem macacão, casaco oversized, collants bem justos, camisas, calças amplas e regatas recortadas, tudo em tons que vão do branco ao marrom escuro.

No vídeo, os modelos aparecem posando e dançando na praia. A importância do cenário de Salvador, para a marca, é destacada no projeto Dendezeiro Tropical, também lançado nesta apresentação, com uma mistura de beachwear e moda de rua que é um clássico da capital baiana. A verdade é que, mesmo durante os meses de inverno, o clima da cidade ainda é bastante quente, o que fez os estilistas explorarem os códigos imagéticos que circundam e influenciam a grife.


"Pensamos de que forma poderíamos conseguir trazer essas roupas de frio para nosso contexto tropical. As peças que são tecnicamente de inverno servem para outras estações, usadas como amarrações", diz Silva.

O Cor de Pele é um projeto contínuo da Dendezeiro, sem começo ou fim, e deve continuar explorando essas particularidades ao longo do tempo. Essa foi a segunda coleção da grife para a Casa de Criadores e, sem dúvida, uma ótima maneira de encerrar o evento.

PUBLICIDADE
Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE