Cadastre-se em nossa newsletter para ler este e outros artigos.

Doses semanais de moda, beleza, cultura e lifestyle, além, é claro, de todas os lançamentos da ELLE!
Inscreva-se gratuitamente.

  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER
  • O melhor da ELLE direto no seu inbox! Inscreva-se gratuitamente.
  • INSCREVA-SE AQUI
PUBLICIDADE

Movimento é a palavra chave para entender a coleção de verão 2022 da Halpern, marca do estadunidense Michael Halpern. Durante a pandemia, enquanto estávamos todos trancados em casa com camiseta velha e calça de moletom, a moda festa da grife, com paetês mil, babados e tecidos metalizados, parecia não fazer sentido. Ainda mais as peças mais complexas, com algumas centenas de bordados costurados a mão ou volumes que parecem dificultar qualquer movimentação.

Para superar tais limitações, o estilista voltou a sua infância. Quando criança, ainda morando em Nova York, Michael costumava visitar o centro de Performing Arts de Saratoga, onde o New York City Ballet ensaiava. A paixão se manteve e quando surgiu a chance de trabalhar com a Royal Opera House, ele não pensou duas vezes – é raro os dançarinos fazerem esse tipo de parceria. Além disso, a arte (em todas suas vertentes), como sabemos, foi uma das indústrias que mais sofreu durante os últimos meses. Era o contexto ideal.

Entre saltos e pliés em cima de uma sapatilha de ponta, os movimentos dos bailarinos dão toda uma outra dimensão para a moda disco da Halpern. No vídeo, Fumi Kaneko, Sumina Sasaki, Marianna Tsembenhoi, Leticia Dias, Katharina Nikelski, Céline Gittens, Sae Maeda e Marcelino Sambé contam das dificuldades de ensaiar em casa enquanto performam em frente às câmeras. No próximo mês, eles finalmente poderão voltar ao palco com o espetáculo Romeu e Julieta.

PUBLICIDADE

A coleção se divide entre modelos próximos ao corpo, como os macacões e minivestidos, já velhos conhecidos da clientela da marca, e outras mais volumosas e estruturadas. De um lado, essas formas extremas, como os vestidos bolha, representam as amarras que os bailarinos tiveram durante o último ano. Do outro, reforçam um segmento cada vez mais importante para a Halpern: o sob medida. De olho nesse mercado em ascensão, o estilista não se limita nos detalhes manuais: ele borda, drapeia e cria volumes, sempre com muito brilho.

Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE