Cadastre-se em nossa newsletter para ler este e outros artigos.

Doses semanais de moda, beleza, cultura e lifestyle, além, é claro, de todas os lançamentos da ELLE!
Inscreva-se gratuitamente.

  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER
  • O melhor da ELLE direto no seu inbox! Inscreva-se gratuitamente.
  • INSCREVA-SE AQUI
PUBLICIDADE

A Lojas Renner anunciou a oferta de ações que pode chegar a 6,46 milhões de reais. A empresa, que prevê distribuição inicial de 102 milhões de ações e um lote adicional de 35,7 milhões de papéis para atender eventual excesso de demanda.

Na prática, a Renner terá mais dinheiro em caixa, em troca de abrir mão de uma parte do controle acionário da empresa. Em comunicado, a organização afirmou que os recursos captados com a nova abertura de capital serão direcionados para o desenvolvimento e fortalecimento das iniciativas de moda e lifestyle por meio de iniciativas orgânicas ou inorgânicas; a digitalização dos processos centrais da Renner e no desenvolvimento de suas plataformas omnichannel (que significa em diversos canais, tanto físicos como digitais); a construção de um novo centro de distribuição; expansão das lojas físicas; expansão dos serviços financeiros; e flexibilidade para realizar investimentos em outras marcas.

O preço dos papéis será definido em 29 de abril, após o fim do processo de "bookbuilding". Os novos papéis começam a ser negociados na Bolsa de Valores de São Paulo, a B3, em 3 de maio. O Itaú BBA coordena a oferta junto com o BTG Pactual, JPMorgan, Morgan Stanley e Santander.



No lugar da televisão, entram os recursos das redes sociais acompanhados de influenciadores como "vendedores". Renner, Americanas, Facebook e TikTok são alguns dos que estão tentando abocanhar um mercado que já é bilionário na China: o live shopping.


Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE