Cadastre-se em nossa newsletter para ler este e outros artigos.

Doses semanais de moda, beleza, cultura e lifestyle, além, é claro, de todas os lançamentos da ELLE!
Inscreva-se gratuitamente.

  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER
  • O melhor da ELLE direto no seu inbox! Inscreva-se gratuitamente.
  • INSCREVA-SE AQUI
PUBLICIDADE

Patricia Bonaldi não é a primeira estilista a levar sua marca para desfilar em Nova York, mas, nesta edição do evento, ela é a única. O movimento faz parte do processo de expansão e internacionalização da PatBo, iniciado há alguns anos - e atrasado alguns meses devido à pandemia da Covid-19. Sua estreia na passarela da fashion week estadunidense, por exemplo, foi suspensa por duas temporadas consecutivas, já que eventos presenciais estavam fora de cogitação. Agora, depois de duas estações em formato digital, a etiqueta pôde fazer o devido début.

Conhecida inicialmente por uma moda festa decorada com bordados e aplicações, a marca mineira apresenta um novo caminho com a coleção de verão 2022. "Senti a pressão de trazer algo supernovo, sem deixar de ser eu, sem ser pretensioso", diz Patrícia, às vésperas da apresentação. "Quis construir um desfile que conta o que é a PatBo. Tem bordados, estampas, beachwear, festa renovada. Todo nosso portfólio está ali."

Beyoncé lança nesta semana a sua nova coleção da Ivy Park com a Adidas, ao mesmo tempo em que se torna embaixadora da Tiffany. Neste episódio, a gente conta tudo sobre a relação de Queen B com a moda. E ainda: a venda da Reebok pela Adidas; a nova flagship da PatBO em São Paulo; e o balanço das empresas de vestuário no segundo trimestre.

PUBLICIDADE


Na SPFW, as últimas apresentações foram marcadas por uma imagem mais relaxada e casual. Agora, porém, há um twist mais contemporâneo. A principal novidade fica por conta dos bordados de madeira e elementos rústicos. Os recortes e assimetrias, parte essencial do DNA da PatBo, ganham destaque com uma alfaiataria inédita para a grife. Outra novidade são os bodies corseletados, peça com a qual Patricia ainda não havia trabalhado. Dos anos 1970, vem os detalhes franjados e, dos anos 1920, as plumas – uma tentativa de trazer elementos mais universais para a sua moda que fala tanto sobre o nosso país.

Em sua terra natal, a estilista já conhece bem o gosto de suas clientes. Daí o sucesso de sua moda maximalista, cheia de estampas e bordados. Exportar exatamente o mesmo estilo é um desafio e um processo que requer todo um novo estudo de mercado. "Sinto como se estivesse fazendo meu primeiro desfile", fala Patricia. "Quero construir aqui o que consegui construir no Brasil, mas em outra proporção, para o mundo. Os desafios são maiores, mas quero levar a PatBo até onde ela pode ir sem deixar de ser quem a gente é", comenta.

PUBLICIDADE

E para marcar o atual momento, nada melhor do que uma nova loja. Nos próximos dias, a estilista inaugura seu primeiro ponto de venda fora do Brasil, mais especificamente, no bairro do SoHo, em Nova York.

Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE