Cadastre-se em nossa newsletter para ler este e outros artigos.

Doses semanais de moda, beleza, cultura e lifestyle, além, é claro, de todas os lançamentos da ELLE!
Inscreva-se gratuitamente.

  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER
  • O melhor da ELLE direto no seu inbox! Inscreva-se gratuitamente.
  • INSCREVA-SE AQUI
PUBLICIDADE

A Lyst acaba de lançar um novo relatório sobre a ascensão da moda sem gênero e unissex. De acordo com a plataforma global de buscas de moda e beleza, pesquisas por palavras relacionadas aos termos "neutro"e "sem gênero" aumentaram 33% desde o início de 2021. Em paralelo, as consultas por marcas genderless como Wales Bonner, Eckhaus Latta e Hood By Air também aumentaram desde janeiro.

O relatório também aponta que as celebridades estão ajudando a estimular a demanda por moda com fluidez de gênero. Depois que Harry Styles foi ao Grammy deste ano usando um boá de penas, as visualizações de páginas de produtos semelhantes registraram um aumento de 1.500% nas 48 horas seguintes a sua apresentação. Enquanto isso, a performance de Kid Cudi, no Saturday Night Live, aumentou as pesquisas por vestidos florais em 21%, e a aparição de Dan Levy, em Schitt's Creek, com um kilt Thom Browne causou um aumento de 26% no interesse por "saias de noiva".

Para complementar o relatório, a plataforma falou com influenciadores LGBTQIA+ sobre a importância da moda na autoexpressão. "A primeira vez que usei um vestido em público, meu corpo se encheu de uma sensação de aventura, emoção, medo e alegria", disse Brendan Dunlap, um vlogger e TikToker queer. "Ter finalmente me dado permissão para expressar minha feminilidade com tanta ousadia me revigorou após tanto tempo sufocado dentro dos limites das normas de gênero. Priorizar meus próprios desejos acima das expectativas dos outros continua sendo um ato de resistência cotidiana, uma recalibração em direção ao prazer e à liberdade, longe da convenção e do conformismo", completou.

PUBLICIDADE

Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE