Cadastre-se em nossa newsletter para ler este e outros artigos.

Doses semanais de moda, beleza, cultura e lifestyle, além, é claro, de todas os lançamentos da ELLE!
Inscreva-se gratuitamente.

  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER
  • O melhor da ELLE direto no seu inbox! Inscreva-se gratuitamente.
  • INSCREVA-SE AQUI
PUBLICIDADE

A Fédération de la Haute Couture et de la Mode comunicou que a próxima semana de moda de alta-costura, em Paris, poderá ter desfiles presenciais com plateia. "Dependendo da evolução da situação sanitária, eventos físicos poderão receber convidados de acordo com protocolos de saúde específicos e conforme as medidas determinadas pelas autoridades públicas", diz o comunicado oficial. Na semana passada, mensagem similar foi divulgada a respeito das apresentações masculinas para o verão 2022.

A medida vem na esteira do relaxamento do lockdown imposto na França, a partir de 19 de maio, com a abertura de lojas, teatros, cinemas, museus, bares e restaurantes. Por enquanto, apenas a Chanel confirmou que receberá convidados para sua apresentação. Apesar da decisão, os desfiles continuarão sendo transmitidos digitalmente.

Marcada entre os dias 5 e 8 de julho, a semana de alta-costura de inverno 2021 conta ainda com algumas novidades no line-up. Pyer Moss, por exemplo, fará sua estreia na fashion week. Seu fundador, Kerby Jean-Raymond é o primeiro estilista negro estadunidense a receber um convite da federação. Tem ainda o retorno da Balenciaga, depois de mais de 50 anos longe da haute-couture, a uma coleção feita em parceria entre Jean Paul Gaultier e Chitose Abe, da Sakai.

PUBLICIDADE


Em uma temporada marcada pelo esforço criativo de apresentações digitais, algumas grifes insistem em desfiles presenciais com o devido protocolo de segurança, mas duvidosa necessidade.

Sem grandes emoções, desfiles digitais de alta-costura buscam refletir parte das emoções e sentimentos durante a pandemia.

Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE