PUBLICIDADE

Goste ou não, Friends foi um fenômeno absoluto desde o seu lançamento, em 1995. Sua influência na moda e na beleza da época é inegável, mas nada emplacou tanto quanto o corte de cabelo de Rachel Green, personagem interpretada por Jennifer Aniston. Batizado de "The Rachel", o visual volumoso e cheio de camadas foi copiado incansavelmente por mulheres ao redor do mundo. "O corte, na verdade, foi criado por acidente quando o cabeleireiro da atriz tentava amenizar a aparência dos fios quebrados, principalmente na parte da franja", lembra o hairstylist Ricardo Gomes. Agora, com elementos dos anos 1990 ganhando destaque novamente, ele volta a fazer sucesso – tanto que os pedidos pelo corte em salões aumentaram em 179% no Reino Unido, de acordo com a plataforma de beleza Just My Look.

"O corte, na altura dos ombros, tem como principal característica as camadas repicadas desde as orelhas, o que deixa o topo e as laterais com mais volume. A atriz também usava uma franja alongada, que criava um contorno ao redor do rosto. O que completa o corte é a iluminação em tons de loiro bem próximo ao rosto (na testa e nas bochechas)", descreve Rodrigo Cintra, cabeleireiro, co-apresentador do programa Esquadrão da Moda e idealizador do The Art Salon. A versão mais moderna do corte permite brincar ainda mais com as camadas, deixando-as mais despojadas e bagunçadinhas, se aproximando do shaggy hair e dos mullets – outros cortes bombados nas redes sociais.

PUBLICIDADE


@asapabes

attempted rachel’s 90s hairstyle 💓


Ainda que, a princípio, a tendência tenha se destacado em cabelos lisos, os ondulados e cacheados também ficam belíssimos bem repicados. "O ideal é investir em camadas com espaçamento de, pelo menos, dois dedos, para que o volume seja bem distribuído. Vale lembrar que os fios com alguma curvatura tendem a encolher quando secam. Por isso, é indispensável fazer o corte com um pouco de sobra, para que ele não fique muito curto", indica Rodrigo.

Independente da textura, este visual não é dos mais simples de ser feito e pede um bom profissional para atingir resultados bacanas. "Como ele tem muitas camadas, os fios ficam leves e a famosa 'cabeça de cogumelo' pode acontecer", alerta Ricardo. Ou seja, nada de tentar reproduzi-lo sozinha em casa. Para manter o corte ideal, o intervalo de manutenção também é mais curto, não passando de dois meses, de acordo com os profissionais.

Aliás, por conta das várias camadas, esse look pede uma finalização mais completa. "Você pode fazer uma escova lisa com as pontas modeladas para dentro. O passo a passo é o seguinte: com os cabelos úmidos, aplique um CC cream com proteção térmica. Separe mechas médias e escove os fios em direção ao pescoço. Se preferir, pode utilizar a prancha para virar as mechas no mesmo sentido. Finalize com um pó modelador para deixar os fios com mais volume", ensina Rodrigo.

PUBLICIDADE
Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE

A ELLE Brasil utiliza cookies próprios e de terceiros com fins analíticos e para personalizar o conteúdo do site e anúncios. Ao continuar a navegação no nosso site você aceita a coleta de cookies, nos termos da nossa Política de Privacidade.

Assine nossa newsletter

Doses Semanais de moda, beleza, cultura e lifestyle, além, é claro, de todas as novidades e lançamentos da ELLE no seu inbox.
Increva-se gratuitamente.