Beleza

Guia completo de cuidados com a pele no inverno

É preciso ter ainda mais atenção à hidratação durante a temporada de tempo seco e banhos mais quentes. Dermatologistas explicam as adaptações que devem ser feitas no skincare corporal e facial nesse período.

Foto: Anna Bizon / Getty Images
PUBLICIDADE

Com a chegada do inverno, as temperaturas baixam, os banhos quentes aumentam, o tempo fica mais seco e a nossa pele acaba sentindo diretamente essas mudanças. O toque fica mais áspero, as dermatites costumam incomodar mais, os lábios parecem pedir socorro e mesmo quem tem a cútis considerada oleosa a percebe mais sensível.

"Pele não é igual a RG, aquela coisa fixa. Ela muda ao longo do tempo, então, temos que adaptar o nosso skincare às estações do ano", diz a dermatologista Mariana Muniz, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).


A hidratação, que já é uma preocupação necessária em todos os meses, se faz ainda mais essencial na temporada de frio – e não só em relação ao uso de produtos tópicos. "Deve-se ingerir uma quantidade maior de água. A gente esquece dela no inverno, mas para a saúde da pele é muito importante", destaca a dermatologista Fernanda Arêas, membro da SBD.

A seguir, as especialistas destrincham todos os cuidados necessários para evitar o ressecamento nessa época do ano, garantindo uma pele macia, sedosa e saudável.

PUBLICIDADE

Cuidados com a pele no banho 

Diferentemente do que muitas pessoas pensam, higienizar a pele está longe de ter como objetivo eliminar todo o óleo presente nela. Muito pelo contrário. É preciso preservar a barreira cutânea, rica em lipídios, já que ela tem a importante função de preservar a hidratação e proteger essa região contra agressões externas e microorganismos indesejáveis. Por isso, são necessários alguns cuidados para que essa etapa não seja muito agressiva, removendo apenas impurezas e o excesso de gordura.

"A água em alta temperatura resseca a pele, então, quem não consegue tomar banho com ela de morna para fria precisa priorizar banhos curtos de, no máximo, 10 minutos", indica Fernanda. Em relação aos sabonetes, a dermatologista orienta a evitar os que os que contenham detergente em suas fórmulas, já que eles removem a barreira de proteção. "Dê preferência aos que tenham um poder de hidratação maior, preservando a camada de lipídios, os chamados syndets", diz.

Nesse mesmo sentido, buchas e esponjas devem ser aposentadas. Fazer a higienização com as mãos já é mais do que suficiente e não agride a pele. Para um cuidado extra, Mariana recomenda hidratantes desenvolvidos para serem usados dentro do banho. "São uma alternativa bacana para quem tem preguiça de aplicar depois", comenta. No entanto, a especialista ressalta que eles não substituem completamente o uso de cremes mais potentes ao sair do chuveiro.

Sabonetes syndets

Divulgação

Gel de Banho Ureadin, 424 g, ISDIN, R$ 72,90.

Hidratação corporal no inverno

mulher hidratando as m\u00e3os

FreshSplash / Getty Images

"Assim que sair do banho, ainda com aquele vapor do banheiro, é a melhor hora de passar o hidratante, porque a pele um pouco úmida ajuda a absorver melhor os cremes", recomenda Fernanda. Essa dica também é ótima para fugir do choque de temperatura e da vontade de colocar imediatamente uma roupa quentinha antes de aplicar qualquer produto.

A dermatologista ressalta que, nessa época do ano, o ideal é usar cremes que sejam tanto emolientes, quanto umectantes. Fórmulas que contenham algum teor de óleo – como de girassol, amêndoa ou uva – se enquadram na primeira característica, ou seja, criam uma barreira de proteção para evitar a perda de água. No segundo caso, temos ativos como as ceramidas, a glicerina e a ureia, que atraem as moléculas de água, potencializando e retendo a hidratação.

"Hidratante bom é aquele que você realmente usa, então, é preciso achar um que tenha a textura lhe agrade", aponta Mariana. No entanto, para um produto reter todos os benefícios citados acima, a sua consistência costuma ser mais pesada do que muitos gostariam. "Hoje em dia, a maioria dos cremes tem uma tecnologia de absorção rápida, mas, caso você se incomode de se vestir na sequência para passar o dia inteiro com a mesma roupa, uma boa solução é deixar para caprichar na hidratação antes de dormir", pontua.

Atenção extra para quem tem predisposição a dermatites! "Quanto menos compostos químicos na fórmula, menores as chances de irritar a pele. E o melhor é sempre evitar produtos com muita fragrância", destaca Fernanda.

Hidratantes corporais potentes

Divulgação

Bepantol Derma Hidratante Restaurador, 400 ml, Bepantol, R$ 99,90.

Cuidados com o rosto no inverno

O skincare facial também precisa ser readaptado para o período mais frio do ano. "A sua pele pode ser megaoleosa no verão, mas ficar ressecada no inverno, por exemplo. Então, se você continuar usando o mesmo sabonete, pode acabar esturricando a pele. Tudo precisa ser reavaliado", diz Mariana. No quesito limpeza, a orientação é justamente optar por um higienizador mais suave, sem agentes secativos como o enxofre e o ácido salicílico.

O hidratante facial vai variar de acordo com o seu tipo de pele. Segundo Fernanda, os séruns são ótimos para as mais oleosas, já os de textura gel-creme performam melhor nas mais secas. "Pela menor exposição à radiação solar, essa é uma época interessante para promover um rodízio de produtos, alternando a hidratação com alguns ácidos", sugere. Também é o momento ideal de se fazer peelings, lasers e outros procedimentos em consultórios.

O protetor solar segue sendo imprescindível, já que os raios ultravioleta continuam presentes, atuando no envelhecimento precoce e aumentando as chances de câncer de pele. Quem usa as versões oil-free, que contribuem para um maior ressecamento, pode trocar por uma em gel-creme, caso sinta necessidade. "A pessoa percebe quando a pele está craquelando ou descamando, é um sinal de que é preciso fazer adaptações na rotina de cuidados", aponta a dermatologista.

Se ainda assim você perceber que a cútis dá uma ressecada ao longo do dia, a dica de Mariana é investir em brumas faciais com ácido hialurônico e deixá-las sempre ao seu alcance, seja na mesa de trabalho ou na bolsa. "Sentiu uma repuxadinha? É só borrifar um pouquinho. Não borra a maquiagem e dá um conforto à pele. É ótimo principalmente para quem está fazendo algum tratamento mais intenso nessa época", comenta.

Sabonete facial hidratante

Divulgação

Atenção aos lábios no inverno

l\u00e1bios hidratados

Getty Images

Um ponto especial do rosto parecer sofrer mais com a chegada das baixas temperaturas: os lábios. Eles costumam ressecar demais e, na tentativa de compensar, muita gente acaba passando a língua, irritando a região. "O ideal é aplicar várias vezes ao dia um produto que tenha maior poder de oclusão para reter bem a hidratação, como a vaselina", diz Fernanda. Caso surjam feridinhas ou rachaduras na pele da boca, o melhor é consultar um dermatologista para uma avaliação, já que são infecções fúngicas ou bacterianas que costumam causar isso.

Para Mariana, outra cuidado interessante de se fazer com acompanhamento é passar nos lábios, uma vez por semana, um produto à base de ácido glicólico para retirar as células mortas. "Eles promovem uma esfoliação natural, tirando aquelas pelezinhas que muita gente arranca e acaba se machucando", explica.

Hidratante labial

Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE