Cadastre-se em nossa newsletter para ler este e outros artigos.

Doses semanais de moda, beleza, cultura e lifestyle, além, é claro, de todas os lançamentos da ELLE!
Inscreva-se gratuitamente.

  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER
  • O melhor da ELLE direto no seu inbox! Inscreva-se gratuitamente.
  • INSCREVA-SE AQUI
Beleza

O ruivo escuro volta a fazer sucesso em 2021

Tendência do começo dos anos 2000, os cabelos avermelhados voltaram com tudo neste ano. Saiba como atingir esse tom!

Foto: Divulgação / Disney

Cruella

PUBLICIDADE

Aposto que, ao pensar no filme Cruella (2021), estrelado por Emma Stone, logo vem a sua mente os cabelos meio brancos, meio pretos, né? Essa imagem icônica do personagem é tendência há algum tempo – inclusive já falamos do split hair aqui –, mas, se você viu o longa, com certeza deve lembrar dos fios ruivos escuros da protagonista. E é nele que vários hair stylists e cabeleireiros internacionais estão apostando para esse ano. Quem aderiu ao movimento emo no começo dos anos 2000 – seu retorno é outra tendência que já falamos na ELLE – também deve lembrar do cabelo vermelho-quase-fogo que era parte inerente da subcultura e que fez a cabeça de várias adolescentes na época. O tom de ruivo escuro já esteve em alta aqui no Brasil, inclusive por ser uma coloração fácil de atingir em casa, mas, em 2021, ele merece um pouco mais de cuidado

Muita gente torce o nariz, já que ele foi tão popularizado há vinte anos que cansou. Sua nova versão, no entanto, é menos fechada e criada especialmente para seu tom de pele, trabalhando nuances, faixas mais claras e iluminados em volta do rosto para trazer profundidade. "Esse tom está voltando pros salões e ganhando espaço novamente tanto para as clientes mais ousadas, que preferem um vermelho mais aberto, quanto para clientes mais discretas, que optam por um ruivo mais fechado", confirma Letícia Costa, colorista do salão Minha Mimo.

PUBLICIDADE

Para a cabeleireira Larissa Pugaciov, do Cab Tudo, apesar do tom parecer ultrapassado, sua versão mais acobreada está aparecendo bastante nos últimos tempos. As nuances mais abertas, mais parecidas com um ruivo natural, combinam bem com o corte em camadas que é especialidade da profissional. "Eu usei muito quando estava na oitava série, porque era a cor mais diferente que tinha na época. O acesso que a gente tinha era completamente diferente. Hoje, eu sugeriria uma cor mais cobre ou, se fosse uma cliente adolescente, apostaria nos fios vermelhos bem fortes", comenta.


A atriz, cantora e apresentadora Keke Palmer resume bem essa diferença de tonalidades, inclusive transitando por várias delas, como o tom mais fechado e a sua versão mais clara, provando que a personalização da cor pode ser feita em qualquer pele e tipo de cabelo. Ela já apareceu, por exemplo, com cachos de um ruivo mais desbotado e com tranças de um vermelho mais vibrante. "Todos os tipos de pele e cabelo podem usar essa cor, cada um direcionado e personalizado para encaixar melhor no perfil da cliente", explica Costa.

PUBLICIDADE

"A melhor forma de chegar numa cor perfeita é criando. Existem várias formas de usar esse tom pra todos os gostos, só basta uma boa avaliação com a cliente e uma boa personalização de cor", conclui. Quem quer aderir à tendência precisa fazer um teste de mecha e entender, ao lado da profissional, quais os procedimentos a seguir. Há quem precise de descoloração, mas, segundo Costa, não é essencial. A personalização de cor é sua maior aliada no momento – e uma das grandes tendências do universo da beleza.

Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE