Cadastre-se em nossa newsletter para ler este e outros artigos.

Doses semanais de moda, beleza, cultura e lifestyle, além, é claro, de todas os lançamentos da ELLE!
Inscreva-se gratuitamente.

  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER
  • O melhor da ELLE direto no seu inbox! Inscreva-se gratuitamente.
  • INSCREVA-SE AQUI
Cultura

Morre Mila Moreira, aos 75 anos

Atriz e modelo foi uma das primeiras a migrar das passarelas para a televisão. A causa da morte não foi confirmada.

Divulgação/ Rede Globo
PUBLICIDADE

A atriz e modelo Mila Moreira morreu na madrugada desta segunda-feira (6.12), aos 75 anos. Ela estava internada no Hospital CopaStar, no Rio de Janeiro. Mila entrou para a história como uma das primeiras a migrar das passarelas para a televisão.

“O Hospital CopaStar lamenta a morte da paciente Mila Moreira na madrugada desta segunda-feira (06) e se solidariza com a família e amigos por essa irreparável perda. O hospital também informa que não tem autorização da família para divulgar mais detalhes”, disse o hospital, em comunicado à imprensa. A atriz Lilia Cabral, que era amiga de Mila, afirmou em uma publicação no Instagram que ela sofreu de um mal súbito.

Natural de São Paulo, Mila começou a carreira de modelo aos 14 anos, quando venceu o concurso Miss Luzes da Cidade, organizado pelo Jornal Última Hora, fingindo ter mais de 16 anos. Logo ela foi contratada pela empresa Rhodia, e começou a trilhar seu caminho pelas passarelas.

Em 1979, ela estrelou sua primeira novela, Marrom glacê, da TV Globo, em que interpretava Érica, uma jovem viúva responsável pelo buffet que dava nome à produção. Ela emendou o folhetim com Plumas e paetês, que estreou já no ano seguinte. Mila também trabalhou nas duas versões de Ti ti ti (de 1985 e de 2010) e, mais recentemente, participou de A lei do amor, como Gigi Ferreira, que assim como ela, era uma ex-modelo. Ao todo, ela participou de 30 novelas e minisséries e quatro filmes.

PUBLICIDADE

Mila Moreira Marrom Glac\u00ea Mila Moreira no início da carreira, em "Marrom glacê".Acervo Rede Globo


Durante sua carreira, Mila deu diversas entrevistas contando que sofreu preconceito no meio artístico por ter vindo das passarelas. Seu pioneirismo, no entanto, serviu de inspiração para outros modelos, como Cauã Reymond, Reynaldo Gianecchini e Camila Queiroz.

Seu velório está marcado para esta terça-feira (7.12), às 10h, no Memorial do Carmo, também no Rio de Janeiro. Ela não deixa filhos.

Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE

A ELLE Brasil utiliza cookies próprios e de terceiros com fins analíticos e para personalizar o conteúdo do site e anúncios. Ao continuar a navegação no nosso site você aceita a coleta de cookies, nos termos da nossa Política de Privacidade.

Assine nossa newsletter

Doses Semanais de moda, beleza, cultura e lifestyle, além, é claro, de todas as novidades e lançamentos da ELLE no seu inbox.
Increva-se gratuitamente.