• ASSINE NOSSA NEWSLETTER
  • O melhor da ELLE direto no seu inbox! Inscreva-se gratuitamente.
  • INSCREVA-SE AQUI
Cultura

O melhor do streaming em maio

O esperado retorno de Stranger things, uma série histórica com Claire Danes e um suspense com Colin Firth estão entre os destaques do mês.

PUBLICIDADE

Maio traz as estreias e A escada, suspense protagonizado por Colin Firth e Toni Collette, A serpent de Essex, drama histórico com Claire Danes e Tom Hiddleston, além do retorno de toda a ação de Stranger things. Selecionamos ainda três estreias de abril que podem ter passado despercebidas – incluindo uma série com Julia Roberts e Sean Penn –, mas que valem sua atenção:

A escada (HBO Max)


O interesse do público por histórias de crimes reais continua em alta. Prova disso é a nova minissérie da HBO Max que narra a vida do escritor Michael Peterson (Colin Firth), acusado de matar a própria esposa, Kathleen (Toni Collette), em 2001. Na época, o autor alegou que a mulher havia caído da escada – fato depois contestado pela perícia. O caso ganhou bastante repercussão na mídia estadunidense ao longo dos últimos anos e rendeu uma série de documentários, que investigaram o ocorrido. Agora, a história ganha espaço na ficção através do diretor Antonio Campos (O diabo de cada dia) e da roteirista Maggie Cohn (American crime story). Além de Firth e Collette, a produção ainda conta com Sophie Turner, Patrick Schwarzenegger e Juliette Binoche no elenco.


Estreia em 05.05.

A serpente de Essex (Apple TV+)


O embate entre fé, ciência e superstição permeiam a trama da nova minissérie da Apple TV+, baseada no romance histórico escrito por Sarah Perry. Ambientada no período vitoriano, A serpente de Essex segue Cora (Claire Danes), uma naturalista amadora que se muda de Londres para o condado de Essex após a morte do marido. Assim que chega ao local, ela fica sabendo de uma lenda sobre uma criatura mitológica que estaria atacando a população. Intrigada e decidida a investigar a origem da suposta serpente gigante, ela acaba se relacionando com Will Ransome (Tom Hiddleston), líder religioso da comunidade, casado, e que também está determinado a acabar com os rumores que rondam a região.

Estreia em 13.05

Stranger things, 4ª temporada (Netflix)


Três anos depois, uma das séries mais populares da Netflix estreia finalmente sua nova temporada. O hiato é visível: a turma de jovens protagonistas, claro, cresceu. A série retoma a trama seis meses depois após o fim da terceira temporada. Eleven (Millie Bobby Brown) se muda com a família Byers para a Califórnia e tenta se adaptar a outra escola, enquanto o xerife Hopper (David Harbour), dado como morto no fim da última temporada, reaparece numa prisão na então União Soviética. Para completar, uma nova ameaça natural surge e Eleven será recrutada para combatê-la.

Estreia em 27.05 (primeira leva de episódios) e 01.07 (segunda).

E se você não viu em abril, vale assistir... The Flight Attendant, 2ª temporada (HBO Max)


A atriz Kaley Cuoco (The big bang theory) retorna como protagonista e produtora-executiva da segunda temporada de The flight attendant, baseada em um livro homônimo de grande sucesso escrito por Chris Bohjalian. Após a trama de conspirações que a aeromoça Cassie (Cuoco) enfrentou na primeira temporada, uma nova rodada de mistérios surge quando ela -- agora sóbria, morando em Los Angeles e trabalhando como agente da CIA -- é enviada para uma missão no exterior. A nova leva de episódios também explora a relação conturbada entre Cassie e sua mãe Lisa, interpretada por Sharon Stone.

Heartstopper (Netflix)


Parecia impossível para Charlie (Joe Locke) viver uma grande história de amor. Vítima de bullying desde que foi tirado à força do armário, o adolescente gay ainda precisa lidar com os traumas que acumulou na escola junto de sua turma de amigos, incluindo Elle (Yasmin Finney), que se assumiu trans recentemente. Tudo melhora quando Charlie conhece Nick (Kit Connor), um jogador de rúgbi superpopular, e essa amizade improvável aos poucos floresce para um romance bem colorido.

Adaptada dos quadrinhos homônimo de Alice Oseman, que assina o roteiro da série, Heartstopper também ganhou fãs adultos, apesar da temática adolescente. Isso porque diferente de outras obras que incluem personagens LGBTQIA+, a produção consegue abordar questões de gênero e de sexualidade de maneira leve e inovadora, além de mostrar como é fundamental o suporte dos pais e professores nessa fase de descobertas (com destaque para a vencedora do Oscar Olivia Colman no papel da mãe de Nick). O sucesso de Heartstopper também reflete uma carência antiga por representatividade nas telas que boa parte do público adulto sentiu durante a juventude.

Gaslit (Starzplay)


Julia Roberts vive Martha Mitchell, mulher de John Mitchell, procurador-geral dos EUA no governo Nixon, interpretado por um Sean Penn quase irreconhecível. Martha ficou conhecida por falar o que pensava sobre o governo em entrevistas e acabou silenciada quando estourou o caso Watergate, o que implicou na renúncia de Nixon. O título é uma referência a gaslighting, termo usado para indicar quando há manipulação psicológica para duvidar da sanidade de uma pessoa. A série é dos mesmos criadores de Mr. Robot e Homecoming, antologia que contou com Julia Roberts em sua primeira temporada.

Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE

A ELLE Brasil utiliza cookies próprios e de terceiros com fins analíticos e para personalizar o conteúdo do site e anúncios. Ao continuar a navegação no nosso site você aceita a coleta de cookies, nos termos da nossa Política de Privacidade.

Assine nossa newsletter

Doses Semanais de moda, beleza, cultura e lifestyle, além, é claro, de todas as novidades e lançamentos da ELLE no seu inbox.
Increva-se gratuitamente.