Cultura

O porquinho de Lina Bo Bardi


Projeto resgata criação da arquiteta ítalo-brasileira para a cenografia do Teatro do Ornitorrinco.

Foto: Bruno Leão
PUBLICIDADE

Conhecida pelos projetos do Masp e do Sesc Pompeia, ambos em São Paulo, Lina Bo Bardi (1914-1992) não se restringiu à arquitetura. Também designer, ilustradora e cenógrafa, a ítalo-brasileira criou em 1985 o Polochon, um simpático porco com duas cabeças – ou duas bundas, dependendo do ponto de vista –, para a montagem da peça Ubu – Folias Physicas, Pataphysicas e Musicaes , do Teatro do Ornitorrinco, companhia de Cacá Rosset, Maria Alice Vergueiro e Luiz Roberto Galízia.

Para marcar os 35 anos da criação, a Carbono Galeria e o Instituto Bardi lançam uma edição do Polochon com escala reduzida , em tiragem limitada de 35 exemplares. Desenvolvida a partir de um escaneamento 3D da obra original, a peça, feita de resina, vem em uma caixa de madeira inspirada nos desenhos do mobiliário de Lina. Para o lançamento digital, nomes como as designers Stephanie Wenk e Claudia Moreira Salles, o chef Alex Atala e a consultora de moda Costanza Pascolato vão receber o Polochon em suas casas e registrar em suas redes sociais cenas do seu dia com o porquinho. A obra também estará em exibição na Carbono Galeria e na Casa de Vidro, ícone da arquitetura modernista no Brasil e lar do Polochon original.

PUBLICIDADE



Mulher coloca porquinho de resina em caixa de madeira Feito de resina, o Polochon mede 20,3 x 22,7 x 40 cm e vem numa caixa de madeira inspirada no desenho do mobiliário de Lina Bo Bardi.Foto: Bruno Leão


"O projeto da edição do Polochon permitirá angariar recursos para dar continuidade às atividades culturais do Instituto Bardi, além de ajudar na manutenção de sua sede, a Casa de Vidro. Assim, a aquisição de cada uma das peças é uma forma de contribuir para preservar e ativar o legado dos Bardi, e também de divulgar o pensamento de Lina, uma das mulheres mais vanguardistas do século 20", diz Waldick Jatobá, diretor-executivo do Instituto Bardi.

A edição limitada do Polochon está disponível na Carbono Galeria a partir de 1 de dezembro. Cada peça, com a numeração marcada na patinha, custa R$ 15.000.



Retrospectiva na Tate Modern, em Londres, reforça identidade queer e aspectos políticos ofuscados na produção do artista de muitas faces, que redefiniu a arte do século 20.


Impossível prever como a pandemia e o isolamento forçado vão influenciar a produção artística nos próximos anos. Mas vale olhar para trás e ver como episódios dramáticos inspiraram obras e movimentos em diversos períodos.

PUBLICIDADE
Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE