• ASSINE NOSSA NEWSLETTER
  • O melhor da ELLE direto no seu inbox! Inscreva-se gratuitamente.
  • INSCREVA-SE AQUI
PUBLICIDADE

Você sabia que o vinho quente, uma das bebidas mais famosas das nossas festas juninas, é internacional e foi inventado há alguns milênios? O nome varia conforme o país – pode ser mulled wine, vin chaud, bisschopswijn, viño calliente, glögg ou glühwein. A mistura aquecida de vinho tinto, fruta cítrica e especiarias surgiu provavelmente na Roma antiga, fez sucesso na Idade Média e atravessou todo esse tempo sem cair no esquecimento. Pudera. Com tamanho poder de esquentar o corpo nos dias gelados, o vinho quente que já fazia sucesso entre os europeus atravessou o Oceano Atlântico com os imigrantes e continuou entrando em cena por aqui, especialmente nos estados frios do Sul, onde historicamente se produz muito vinho. Sempre foi uma bebida barata e informal, para preparar com vinho de garrafão e até juntar as sobras de várias garrafas. Só uma adaptação precisou ser feita: a receita europeia, que originalmente era adoçada com mel, incorporou o açúcar em solo nacional.

No Brasil, o vinho quente não só se consolidou como deu filhote. Pelo interior do país, onde o vinho era artigo raro, a cachaça apareceu como substituta natural – assim nascia o quentão, uma tradição essencialmente caipira, mencionada no livro O dialeto caipira, publicado pelo folclorista Amadeu Amaral em 1920. Segundo Maria Lucia Gomensoro, autora de Pequeno Dicionário de Gastronomia (Objetiva), a bebida é originária da região Sudeste, especialmente o interior de São Paulo e Minas Gerais, onde os festejos de São João, São Pedro e Santo Antônio costumam cair em dias bem frios. O conceito sempre foi o mesmo: bebida quente temperada com especiarias e um toque cítrico para completar. Mas sempre dá para inventar um truquezinho a mais para deixar o quentão ainda mais gostoso.

PUBLICIDADE

As receitas a seguir ensinam o preparo das duas bebidas em suas versões clássicas, e também uma versão diferentona do quentão, cheia de frutas.

Receita de vinho quente

\u200bVinho quente na garrafa de vidro e copos americanos

Foto: Divulgação

“A receita tradicional leva vinho tinto suave, mas quem preferir uma bebida menos doce pode usar o seco, sem problema. Sugiro a maçã fuji por ser mais saborosa e crocante, mas nada impede que se use outra variedade. Na hora de servir, também é questão de gosto: pode ou não coar o vinho.”
Oghan Teixeira, sócio da Ghee Banqueteria

Rendimento: 8 copos
Tempo de preparo: 20 minutos

Ingredientes

1 litro de vinho tinto suave
1 xícara de água
½ xícara de açúcar demerara
5 cravos
3 paus de canela
2 maçãs fuji picadas
Raspas de 1 laranja

Modo de fazer

1. Em uma panela, misture o vinho, a água, o açúcar, o cravo e a canela. Assim que levantar fervura, adicione a maçã e as raspas de laranja.

2. Deixe ferver por aproximadamente 8 minutos, desligue o fogo e sirva.

Receita de quentão clássico

\u200bQuent\u00e3o no copinho de pinga

Foto Rodolfo Regini

“Como o propósito do quentão é ser democrático, aqui na Brigadeiro preparamos a receita com Velho Barreiro. Nossa versão é coada, porque engarrafamos e entregamos pelo delivery, mas em casa nem precisa coar.”
Bia Forte, proprietária da Brigadeiro Doceria & Café

Rendimento: 4 copos
Tempo de preparo: 20 minutos

Ingredientes

1 xícara de açúcar
Limão em rodelas
1 pedaço de gengibre picado grosseiramente
Cravo a gosto
Canela a gosto
2 xícaras de água
1 xícara de cachaça

Modo de fazer

1. Em uma panela, prepare uma calda com o açúcar, o limão, o gengibre, o cravo e a canela. Acrescente a água e deixe ferver por 3 minutos.

2. Adicione então a cachaça, misture bem, deixe aquecer e sirva.

Receita de quentão com frutas

Quent\u00e3o com frutas em x\u00edcaras de agata

Foto: Divulgação

“O quentão com pêssegos frescos me traz recordações muito gostosas. Minha tia preparava a receita dessa forma e o aroma era incrível. Claro, dá para inventar com outras frutas: pera ou nectarina, por exemplo, ficam ótimas.”
Ludmila Nogueira, chef do Douceur Ateliê

Rendimento: 4 copos
Tempo de preparo: 30 minutos

Ingredientes

1 ½ xícara (chá) de açúcar refinado ou cristal
1 colher (sopa) de gengibre em fatias finas
4 cravos
3 paus de canela
Cascas e suco de 1 laranja-baía
Cascas e suco de 1 limão-siciliano
1 ½ xícara de cachaça
3 xícaras de água
1 pêssego maduro picado
1 maçã pequena picada
1 xícara de morangos picados (opcional)

Modo de fazer

1. Em uma panela, em fogo médio, derreta o açúcar. Enquanto ele derrete, adicione o gengibre, os cravos, a canela em pau, as cascas de laranja e de limão e mexa sempre, até obter um caramelo cor de guaraná.

2. Abaixe o fogo e despeje a cachaça, a água e os sucos. Espere o caramelo do fundo da panela derreter completamente e, em seguida, adicione as frutas picadas.

3. Mantenha em fogo bem baixo por mais 15 minutos e sirva quente.

Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE

A ELLE Brasil utiliza cookies próprios e de terceiros com fins analíticos e para personalizar o conteúdo do site e anúncios. Ao continuar a navegação no nosso site você aceita a coleta de cookies, nos termos da nossa Política de Privacidade.

Assine nossa newsletter

Doses Semanais de moda, beleza, cultura e lifestyle, além, é claro, de todas as novidades e lançamentos da ELLE no seu inbox.
Increva-se gratuitamente.