Cadastre-se em nossa newsletter para ler este e outros artigos.

Doses semanais de moda, beleza, cultura e lifestyle, além, é claro, de todas os lançamentos da ELLE!
Inscreva-se gratuitamente.

  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER
  • O melhor da ELLE direto no seu inbox! Inscreva-se gratuitamente.
  • INSCREVA-SE AQUI
Moda

8 livros de moda que você pode julgar pela capa

Visualmente impecáveis, estes exemplares recheados de informações valiosas e cliques sublimes vão deixar a sua casa ainda mais bonita.

Fotos: Divulgação
PUBLICIDADE

Se antes costumávamos circular em museus e nos deslumbrar com a presença de arte nos mais diversos espaços, agora, boa parte da nossa contemplação estética se resume às paredes de nossas casas. Nunca passamos tanto tempo reclusos - e nunca desejamos tanto ter belezas para apreciar. Nesse cenário, os coffee table books surgem como uma alternativa eficiente, incrementando a decoração e oferecendo informações preciosas para quem não dispensa uma boa leitura.

Com imagens fascinantes e tamanhos gigantes, esses livros têm capas lindíssimas e resistentes, garantindo a estrutura ideal para durar uma vida inteira e fazer valer cada centavo do investimento. A seguir, listamos opções incríveis, desde exemplares clássicos até lançamentos contemporâneos, que chamaram nossa atenção. Confira e inspire-se!


Raf Simons, Terry Jones (2013)

Capa do livro Raf Simons

Referência global quando o assunto é coffee table book, a editora alemã Taschen realizou, em 2013, o lançamento, que uma legião de apaixonados por moda estava esperando. Um livro todo sobre Raf Simons e com curadoria de Terry Jones, fundador da revista i-D. Responsável pela gestão mais brilhante da Calvin Klein, Raf fez uma passagem avassaladora pela Dior e, hoje, brilha ao lado de Miuccia na Prada como codiretor de criação na marca da estilista italiana. Compilando entrevistas e textos sobre vida e trabalho do designer, o exemplar compartilha detalhes de boa parte da trajetória brilhante de Raf e conta com imagens que fazem brilhar os olhos. Além de fotos de seu acervo pessoal, a obra de 120 páginas contempla registros de fotógrafos grandiosos, como Willy Vanderperre, Solve Sundsbo e Alasdair McLellan. Será que vem por aí uma versão atualizada com os updates da trajetória dele na grife italiana? Estamos torcendo! Compre aqui.

PUBLICIDADE

Tom Ford Hardcover, Tom Ford (2004)

Foto do livro Tom Ford Hardcover

O ano é 1990. Em crise há cerca de dez anos, a Gucci resolve investir em uma contratação promissora e coloca o estadunidense Tom Ford no comando criativo da maison. Felizmente, os votos otimistas foram confirmados. Equilibrando um minimalismo arrojado com uma sensualidade arrebatadora, Tom levantou a Gucci do chão e restabeleceu a relevância da grife. Graças à genialidade do estilista, a etiqueta expandiu vertiginosamente, deixou de ser uma marca ordinária de acessórios e tornou-se um dos maiores conglomerados de moda do mundo (então Gucci Group, hoje Kering). Esse livro, assinado pelo próprio estilista, é um delicioso passeio por sua mente. Com fotografias de nomes célebres, como Steven Meisel, Helmut Newton e Herb Ritts, o exemplar traz, além do trabalho da Gucci, contribuições impecáveis trazidas por Tom na Yves Saint Laurent. Compre aqui.

PUBLICIDADE

Montblanc: Inspire Writing, Alexander Fury (2021)

Foto do livro Montblanc: Inspire Writing

Com 115 anos de história e operações em mais de setenta países, a Montblanc é pioneira quando o assunto é escrita refinada e mercado de luxo. Contemplando toda a história do grupo e refletindo sobre os importantes atributos da maison, o livro Montblanc: Inspire Writing, lançado este ano pela Assouline, foi escrito por Alexander Fury. Jornalista, escritor e crítico de moda, Alex é diretor da AnOther Magazine, já comandou a The New York Times Style Magazine e foi editor de moda do jornal britânico The Independent. Além de trazer detalhes do desenvolvimento das canetas icônicas que garantem caligrafia artesanal e relembrar lançamentos importantes da grife, como relógios, artigos de couro, acessórios, perfumes e óculos, o livro oferece a inspiração necessária para quem deseja explorar o mundo das letras com impecabilidade. Os cliques magníficos ficam por conta do olhar apurado do fotógrafo francês Laziz Hamani. Compre aqui.

The New Black Vanguard: Photography Between Art and Fashion, Antwaun Sargent (2019)

Capa do livro The New Black Vanguard

De que formas os corpos negros têm sido retratados historicamente na moda? Quem ajudou a transformar narrativas - e de que forma podemos compreender o que já foi feito e contribuir para um futuro mais inclusivo? Essas são as perguntas que The New Black Vanguard: Photography Between Art and Fashion, do escritor estadunidense Antwaun Sargent, famoso por incontáveis publicações na revista The New Yorker, se propõe a responder. Lançado em 2019, o livro apresenta imagens magníficas de quinze fotógrafos que atuam coletivamente na representatividade de modelos e artistas negros. As fotografias desafiam conceitos de gênero e raça, nos fazendo refletir sobre definições pré-estabelecidas e preconceitos (não muito) velados. Nomes como Campbell Addy, Arielle Bobb-Willis, Micaiah Carter, Awol Erizku, Nadine Ijewere, Quil Lemons equilibram arte, moda e cultura, construindo imagens que têm muito a nos dizer através da beleza e da provocação. Compre aqui!

Prada Catwalk: The Complete Collections - Susannah Frankel (2019)

Capa do livro Parda Catwalk

Revolucionária, feminista, militante política, inventiva, genial. A lista de adjetivos sobre Miuccia Prada é extensa. Neta de Mario Prada, fundador da maison italiana, seu olhar único e sua postura vanguardista transformaram seu nome em patrimônio imaterial da moda. Todo esse know-how pode dar a impressão de que trilhar esse caminho sempre foi o destino da estilista, mas não foi bem assim que as coisas aconteceram. Trazendo informações inesperadas e comentários em primeira pessoa, Prada Catwalk: The Complete Collections, escrito pela jornalista Susannah Frankel, proporciona um deleite para quem é fã do trabalho da grife. São dezenas de desfiles, cliques e reflexões distribuídos em 632 páginas de pura beleza, com direito a um perfil gigantesco de Miuccia e registros históricos de modelos icônicas, como Naomi Campbell, Gisele, Kate Moss e Kaia Gerber. Compre aqui.

The Little Dictionary of Fashion, Cristian Dior (1954)

Capa do livro The Lillte Dictionary of Fashion

Se na última coleção pre-fall da Dior, lançada em dezembro, fomos surpreendidos com uma leveza divertida, muito neon e peças esportivas – quebrando levemente o padrão fantasioso que costumava reinar em absoluto na etiqueta - em The Little Dictionary of Fashion, escrito pelo próprio Christian Dior, o que temos é uma celebração do que caracteriza a grife francesa em sua mais pura essência. Publicado em 1954, o livro já foi relançado algumas vezes, sendo a edição de 2007 a mais conhecida até então. Dado que o exemplar foi redigido na década de 1950, é de se esperar certo conservadorismo e aquelas regrinhas pré-estabelecidas, que pouco fazem sentido nos tempos atuais. Ainda assim, trata-se de uma leitura importante, nem que seja para discordar de algumas provocações trazidas pelo estilista. Os pontos fortes ficam por conta das reflexões históricas e das discussões sobre consumo. Compre aqui!

Pantone on Fashion: A Century of Color in Design - L. Eiseman, E.Cutler (2014)

Capa do livro Pantone.

Para além das modelagens, dos tecidos e das silhuetas, a evolução da moda pode ser contemplada pelas cores. Autoridade no assunto, a Pantone traz textos, entrevistas e registros preciosos conectando momentos históricos com paletas revolucionárias, permitindo conectar tendências da colorimetria com grandes acontecimentos. Com textos da especialista Leatrice Eiseman e do historiador E.P. Cutler, a publicação resgata desfiles e imagens de arquivo, analisando produções que vão de Alexander McQueen a John Galliano. Em uma linha do tempo que contempla os últimos 100 anos, esse livro vai despertar suspiros em qualquer pessoa que se conecte com a sensibilidade colorida da moda. Compre aqui.

ITEMS: Is Fashion Modern?, MoMA (2017)

Capa do livro ITEMS: Is Fashion Modern

Enquanto as indicações anteriores focam no ponto de vista dos profissionais, ITEMS: Is Fashion Modern? tem como principal objetivo refletir sobre a importância e o desenvolvimento de algumas peças e objetos icônicos. A publicação é resultado de uma mostra homônima realizada pelo Museu de Arte Moderna de Nova York, em 2017, e continua a narrativa que começou a ser contada em 1944 com a exposição "Are Clothes Modern?", a primeira sobre o tema.

Com curadoria de Paola Antonelli, diretora de pesquisa e desenvolvimento do MoMA de Nova York, o livro traz criações de nomes renomados, como Chanel, Hermés, Yves Saint Laurent, Vivienne Westwood, Helmut Lang, Givenchy e Martin Margiela. Cruzando moda, funcionalidade e política, as observações nos fazem refletir sobre a origem e utilidade de diversas peças. Perfeito para repensar e desenvolver novas óticas sobre alguns clássicos, como jaquetas de couro e calças jeans. Compre aqui.

Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE