Cadastre-se em nossa newsletter para ler este e outros artigos.

Doses semanais de moda, beleza, cultura e lifestyle, além, é claro, de todas os lançamentos da ELLE!
Inscreva-se gratuitamente.

  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER
  • O melhor da ELLE direto no seu inbox! Inscreva-se gratuitamente.
  • INSCREVA-SE AQUI
PUBLICIDADE

Olhar para o passado tem sido uma constante não só na moda, mas no mundo. Entender de onde viemos deixa o caminho mais claro para seguirmos em frente. Na temporada de verão 2022, essa tem sido a forma com que muitos estilistas resgatam suas origens, trazendo ao presente o que os consolidou lá atrás – e quem fez isso, no geral, entregou belas coleções. É o caso da Altuzarra, marca com forte DNA boho-chic, que, com este desfile, mostrou o estilo ainda pode ser muito bem explorado.

A começar pelas amarrações de corda (um clássico da marca) ou feitas com o próprio tecido em vestidos longos e fluídos, marcando a silhueta. Desta vez, porém, esses vestidos são de tricô, bem soltinho, caindo livremente sobre o corpo, delineando sem restringir qualquer tipo de movimento. É que esse segmento se mostrou um dos mais rentáveis para a etiqueta.

As sandálias com moedas que tintilam ao caminhar das modelos também são resquícios da sua verve boho, bem como os tingimentos tipo tie-dye, processo que lhe rendeu muito sucesso em meados da década de 2010. Mas talvez sejam os tops e sutiãs uma das reinterpretações mais interessantes do momento. A peça – e sua combinação com blazers – é tendência forte nesta temporada da NYFW. Aqui, aparecem também como recortes de macramê decorando quase todos os melhores looks dessa coleção. Destacam-se as aplicações em ternos e vestidos de festa com cordões soltos e tassels.

PUBLICIDADE


Em entrevistas, o designer contou que criou essas peças artesanais – como os crochês e os tingimentos estilo shibori – em colaboração com diversas comunidades de artesãos ao redor do mundo. Para esta coleção, ele experimentou pela primeira vez com tingimentos naturais feitos a partir de flores.

Os microplissados, que se adaptam à forma do corpo, também fazem um comeback em versões pretas, douradas e estampadas. O novo vem em forma de casacos de lã pesados para o inverno (apesar de estarmos falando de uma coleção de verão) e as camisas descomplicadas e até propositalmente amassadas, usadas da maneira mais descontraída possível. O estilo boêmio que consagrou Joseph Altuzarra reaparece de forma mais adulta e sóbria, mostrando que sua mulher cresceu, mas nunca deixou de lado suas raízes. Ainda bem.

Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE