Cadastre-se em nossa newsletter para ler este e outros artigos.

Doses semanais de moda, beleza, cultura e lifestyle, além, é claro, de todas os lançamentos da ELLE!
Inscreva-se gratuitamente.

  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER
  • O melhor da ELLE direto no seu inbox! Inscreva-se gratuitamente.
  • INSCREVA-SE AQUI
Moda

De Covid-19, morre Alber Elbaz

O estilista responsável pela revitalização da Lanvin tinha acabado de fazer um retorno à moda com sua AZ Factory.

Foto: Getty Images

Alber Elbaz

PUBLICIDADE

Ontem (24.4), em Paris, morreu de Covid-19, aos 59 anos, o estilista Alber Elbaz, designer que revitalizou a Lanvin entre 2001 e 2015 e estava, há pouco, de volta à moda com sua AZ Factory. A trágica notícia foi confirmada recentemente pelo Compagnie Financière Richemont, grupo que detém sua nova etiqueta. "Foi um privilégio assistir o Alber em sua última investida na moda realizando o sonho de criar uma marca inteligente que se importa com as pessoas. Ele foi um homem de talento e calor singulares. Sua visão, seu senso de beleza e sua empatia deixarão uma marca indelével na história da moda", lamentou Johann Rupert, fundador e presidente da Richemont. "Seu jeito inclusivo de trabalhar e sua paixão tanto pela tecnologia quanto pelo savoir-faire tradicional faziam dele um personagem fundamental para a renovação da moda", continua.

lanvin Desfile de inverno de 2011 da Lanvin, em ParisFoto: Getty Images


Nos anos 1980, década cujo estilo sempre inspirou o seu trabalho, Alber – nascido no Marrocos e criado em Israel – mudou-se para Nova York, onde deu início a uma carreira que, posteriormente, se inscreveria na história da moda contemporânea. Depois de trabalhar em uma marca de vestidos para noivas, ele conseguiu um emprego como assistente de Geoffrey Beene, um designer com alta visibilidade e importância naquele período da moda estadunidense.

PUBLICIDADE

As coisas viraram quando Ralph Toledano, presidente do departamento de moda do grupo Puig, o convocou para capitanear a Guy Laroche, em 1996. Elogiado por seu trabalho na maison francesa, não demorou para que um cargo ainda maior pintasse. Elbaz passou três temporadas à frente da Rive Gauche, a linha de prêt-à-porter da Yves Saint Laurent, antes de ser demitido pelo grupo Gucci, que veio a comprar a etiqueta e colocar o estadunidense Tom Ford no seu lugar.


lanvin Look da coleção desenhada pelo estilista na Lanvin em parceria com a H&M, um dos maiores hits criados por uma fast-fashion com uma maison de luxo.Foto: Getty Images


Com seu jeito leve, romântico e prático de entender o guarda-roupa contemporâneo, Elbaz logo entrou na Lanvin que, na época, era uma grife francesa que tinha perdido a sua relevância com o passar do tempo. No entanto, foi ali que ele deu seu nome e fez história. Assinando vestidos fáceis de usar, que levavam uma pegada couture ao cocktail dress, o estilista chegou a se tornar um dos nomes mais queridos da Semana de Moda de Paris e do tapete vermelho (atrizes como Nicole Kidman e Emma Stone eram fãs de carteirinha).

PUBLICIDADE


azfactory Looks da primeira coleção da AZ Factory. Marca intitulada pela primeira e pela última letra do nome do designer.Foto: Divulgação


Passados cinco anos de sua saída da Lanvin, em 2020, o designer finalmente fez o seu comeback à moda. A AZ Factory era uma tentativa do designer de unir inclusão, tecnologia e glamour em uma roupa atual, sem deixar a diversão de lado. Essa sua volta trazia à moda contemporânea um pouco de brilho, sonho, sorriso e despretensão. Coisas que não se vê com tanta facilidade nas passarelas mundo afora. O estilo rigoroso e o bom-humor de Elbaz ficarão para sempre registrados nas icônicas imagens de moda que, durante sua vida, tornaram o seu trabalho tão importante. Um designer inesquecível.





Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE