Cadastre-se em nossa newsletter para ler este e outros artigos.

Doses semanais de moda, beleza, cultura e lifestyle, além, é claro, de todas os lançamentos da ELLE!
Inscreva-se gratuitamente.

  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER
  • O melhor da ELLE direto no seu inbox! Inscreva-se gratuitamente.
  • INSCREVA-SE AQUI
PUBLICIDADE

APretaHub se juntou ao Instituto C&A para lançar a segunda edição de seu edital que incentiva o empreendedorismo entre negros, indígenas e afroindígenas. Desta vez, o projeto Afrolab Moda irá capacitar 20 empreendedores entre 18 e 80 anos que já tenham alguma vivência em moda, assim como conhecimentos técnicos em produção de coleções, proximidade com o tema e que vivam em regiões descentralizadas do Brasil. Os interessados podem se inscrever pelo link até o dia 3 de agosto.

O programa tem duração prevista de cinco meses e será dividido em duas fases. Na primeira, os participantes selecionados participam de uma série de aulas online, que devem abordar conceitos como criatividade, negócios, prototipagem, planificação e marketing digital — esse último, lançando mão de ferramentas como Google Classroom, Zoom, LinkedIn, WhatsApp Business, Market Up, Facebook e Instagram Ads.

Essa etapa ainda inclui um ciclo de palestras com vários nomes do mercado, como o da estilista e empreendedora Day Molina, além de Danielle Almeida, Haynará Negreiros, Hisan Silva, Vera Santana, Rosana Serra, o estilista Isaac Silva e a CEO da PretaHub e fundadora da Feira Preta, Adriana Barbosa.

Já na segunda fase do programa, os participantes devem criar o catálogo Afrolab by Instituto C&A, como foi batizada essa edição do projeto, que futuramente será vendido nas lojas da marca e na Feira Preta, maior evento de cultura negra da América Latina que acaba de inaugurar uma plataforma de e-commerce.

PUBLICIDADE

Paralelamente ao projeto, o Instituto C&A e a PretaHub também se uniram para expandir o projeto Minha C&A – iniciativa em que clientes se tornam consultoras e proprietárias de uma lojinha online hospedada no e-commerce da marca e recebem comissão pelas vendas realizadas.

A partir de agora, a Minha C&A passa a contar com consultoras do Garimpo da Preta, projeto do Instituto Feira Preta que capacita afroempreendedores da moda para que construam uma seleção de roupas sustentável por meio de uma curadoria, oferecendo, portanto, mais uma alternativa para geração de renda, autonomia financeira e empoderamento de mulheres negras por meio do empreendedorismo.

Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE