Os principais assuntos e tendências do desfiles masculinos de Paris
Dior Men | Foto: Adrian Diran
PUBLICIDADE

Segundo a literatura popular de moda, florais não são muito surpreendentes para coleções de verão ou primavera. Pelo menos para as femininas. Nos recém-terminados desfiles masculinos de Paris, as flores foram uma das principais decorações da estação. E se não as flores em si, a natureza e nossa relação com ela.

"Grama crescendo em tecido. Pássaros voando, peixes nadando, água pingando e humanos se beijando nas telas. O real e o reproduzido digitalmente. A natureza e a tecnologia se encontram em um ambiente brilhantemente branco que expande a mente." Foi assim que a Loewe descreveu a mais recente coleção apresentada pelo estilista Jonathan Anderson. E a descrição não poderia ser mais precisa.

Loewe.Foto: Divulgação

Loewe.Foto: Divulgação

Em parceria com a bio-designer espanhola Paula Ulargui Escalona, o estilista irlandês plantou – literalmente – sementes em jeans, calças e agasalhos de moletom, casacos de lã e tênis. Durante 20 dias, essas peças foram regadas e cuidadas para que algumas espécies vegetais pudessem crescer e florescer até. Em tempos de corrida digital, fuga da realidade e a criação de um mundo e uma vida virtual, a ação e parceria, ainda que comercialmente inviável, traz questões importantes – e também possibilidades para um futuro não muito distante.

PUBLICIDADE

Além das peças verdes – sem metáforas aqui –, a coleção seguiu outro tema importante da estação: os básicos interpretados de maneira mais sofisticada ou elaborada. Na Loewe, eles aparecem como jaquetas infladas, casacos de alfaiataria com corte minimalista, camisas com aparência esportivas, pulôveres com mangas abertas (tipo capas), camisetas de tricô e alguns itens decorados com telas com imagens de paisagens ou de casais se beijando. Algo que a tecnologia talvez nunca supere, pelo menos não de maneira orgânica e natural.

O que explica por que a estilista Marine Serre decidiu fazer de seu desfile uma espécie de parada olímpica seguida por uma festa. Com mais mil ingressos vendidos ao público, o evento serviu para reforçar alguns dos alicerces da marca. Na coleção, tem a questão da sustentabilidade e upcycling, agora num nível técnico e de sofisticação impressionantes (vide as jaquetas de tweed, os looks de tricô, crochê e renda e os casacos com aparência de couro do final). Na escolha de locação (um complexo esportivo ao sul do centro de Paris) e na forma de apresentação (mais gregária e aberta), as noções de comunidade e compartilhamento – o real/oficial, não o das redes.

De volta ao tema floral… Christian Dior, em si, era apaixonado por flores, e os jardins que cultivava na casa onde nasceu e cresceu, em Granville, na Normandia, foram importantes fontes de inspiração para o couturier. Kim Jones, atual diretor de criação da linha masculina, não é mais leitor voraz do que jardineiro. Ele é fã confesso dos artistas e escritores do grupo Bloomsbury, que tinham toda uma relação especial com a natureza.

PUBLICIDADE

Dior Men.Foto: Cortesia Dior

O cenário do desfile de verão 2023 da Dior Men, era uma fusão desses dois mundos, conectados por uma passarela florida. De um lado, estava a casa do fundador da maison, no norte da França, do outro, a dos artistas Vanessa Bell e Duncan Grant, em Sussex, no interior da Inglaterra. A ideia era explorar como espaços privados alteram ou contribuem com as visões para o mundo além daquelas bolhas, as relações e tensões constantes entre o lado de fora e o de dentro.

Por aí, dá para entender alguns contrastes da coleção: os blazers combinados com shorts xadrez meio transparentes, meias grossas e botas de borracha; as calças amplas usadas com aventais transformados em tops; os casacos de náilon sobre ternos em tons adocicados e as várias referências a utensílios domésticos e de jardinagem. Se você viu alguma relação entre roupas ou detalhes tradicionalmente femininos, não foi à toa. A superação ou subversão entre gêneros estava na base do trabalho de Duncan e é algo cada vez mais presente nas passarelas de Kim – e na moda como um todo.

PUBLICIDADE

Acne Studios.Foto: Divulgação

As flores também estavam presentes no lookbook de verão 2023 da Acne Studios, ainda que mais como props ou cenário. A coleção, de acordo com o diretor de criação e fundador Jonny Johansson, nasceu de uma lembrança sobre seu casamento. Diz que ele queria usar branco na cerimônia, mas acabou achando muito ousado e, bem em cima da hora, mudou para o tradicional smoking preto. A ideia aqui é falar sobre a roupa de festa masculina, sobre tecidos acetinados, babados, modelagens, comprimentos e mais um tanto de texturas e detalhes manuais que, há muito tempo, foram banidos do guarda-roupa do homem.

Não se trata de uma roupa unissex, agênero nem com qualquer um desses rótulos furados que mais enrigecem do que afrouxam normas socioculturais. Tem a ver com uma outra maneira de olhar para a roupa, com aceitar vontades e desejos, seja lá quais forem. Na Acne, pode ser um terno de cetim rosa ou uma bermuda com jacquard floral, camisa branca e colete dourado. Na Hermès, uma calça ou shorts amplos, camisa oversized com trench superleve ou jaqueta de couro de corte quadrado.

Há mais de 33 anos no cargo de diretora de criação da linha masculina da maison, Véronique Nichanian é uma das estilistas mais sensíveis e pertinentes do mercado masculino. Sim, o nicho para o qual desenha é dos mais limitados, mas suas ideias raramente parecem rarefeitas.

O verão 2023 da Hermès, por exemplo, é um resumo preciso da principal proposta da estação: uma roupa aparentemente simples, confortável e elegante ao mesmo tempo e com a qualidade mais importante do momento: não se impor ao usuário, mas servir de plataforma e ferramenta para expressões das mais diversas.

No fim, é tudo sobre escolhas. E escolhas livres. Daí a quantidade de "básicos" nesta temporada. Claro, é mais fácil vender algo que não grite por atenção e funcione para um público mais amplo. Ainda assim, é interessante pensar em como essa tal simplicidade abre frentes para explorações que há algum tempo vinha sendo pasteurizada pelo marketing digital das redes sociais.

Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE

A ELLE Brasil utiliza cookies próprios e de terceiros com fins analíticos e para personalizar o conteúdo do site e anúncios. Ao continuar a navegação no nosso site você aceita a coleta de cookies, nos termos da nossa Política de Privacidade.

Assine nossa newsletter

Doses Semanais de moda, beleza, cultura e lifestyle, além, é claro, de todas as novidades e lançamentos da ELLE no seu inbox.
Increva-se gratuitamente.