PATROCINADO • CONTINUE ABAIXO

Uma manhã e uma tarde: esse era o período que Vanda Ortega tinha disponível para ser entrevistada e filmada. Na linha de frente no combate à Covid-19 em Manaus, a professora e técnica em enfermagem não pode parar.

Indígena do povo Witoto, Vanda, de 33 anos, é a única profissional de saúde moradora do Parque das Tribos, onde vivem cerca de 2.500 indígenas de 35 grupos étnicos. O vídeo de Christian Braga, fotógrafo e cineasta manauara, com entrevistas conduzidas pela produtora e repórter da ELLE Isis Vergílio, conta a atuação política, social e médica de Vanda na comunidade.

"Quando começou a pandemia de Covid-19, me articulei para produzir pautas dentro de comunidades indígenas, sabendo que o vírus teria um impacto grande por lá. A Ísis conhecia a personagem e é uma ótima entrevistadora, então, foi um encontro fundamental", conta Christian. Para se adequar à agenda apertada da personagem, a dupla teve que otimizar o tempo: enquanto ele captava as imagens por lá, ela fazia as perguntas de São Paulo, por celular.

O interesse do fotógrafo pelas causas indígenas não vem de hoje. Christian cobre o tema desde 2013, quando foi a Belém e conheceu o movimento contra a construção da hidrelétrica de Belo Monte. "Lembro de pensar e sentir que a presença de 15, 20 pessoas [nos protestos] poderia não ter um efeito grande imediato. Mas me chamou a atenção como estar lá conferia uma força impressionante para quem reivindicava, uma disposição, independentemente do tamanho das articulações da empresa. Era uma luta contra a vida ameaçada. Isso não tem tamanho", resgata.

Em 7 anos criando conteúdo para mídias focadas em direitos humanos e socioambientais, Christian já conheceu mais de 15 comunidades indígenas diferentes, como as dos Baré, Dessana e Ticuna, e já havia feito registros, inclusive, no Parque das Tribos. Dessa vez, no entanto, o coronavírus limitou a captação: mesmo com luva, máscara, álcool em gel e protetor de sapatos, Christian visitou apenas a casa de Vanda, em seu dia de folga. Fez também imagens com drone, que dão uma dimensão do tamanho da comunidade: o Parque das Tribos é o primeiro bairro indígena reconhecido pelo município de Manaus. "O próprio parque é uma presença essencial no vídeo", diz Christian.

As imagens que mostram Vanda de jaleco, em atividade, vieram da agência Getty Images e foram produzidas por Ricardo Oliveira. Já as imagens que mostram a floresta amazônica foram cedidas pelo Greenpeace. "Essa história não foi contada apenas por mim, mas também por outras pessoas", comenta o fotógrafo. "Isso é natural do gênero documental, já que a história tem múltiplos pontos de vista e narradores. Também é ótimo, porque significa que o assunto tem mais visibilidade."

Contar a trajetória de Vanda foi essencial para Christian: "Esse projeto foi muito importante para mim, para a Ísis, para a Vanda. Ele escancara o quanto o Brasil é plural, existe diversidade de povos, então, precisamos de políticas públicas que reconheçam essa diversidade, principalmente no que diz respeito à saúde indígena. Vanda gostou de se ver nas imagens, na matéria e, principalmente, de ter um aspecto da luta indígena representado em um veículo de informação".



Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A REVISTA DIGITAL E IMPRESSA DA ELLE BRASIL!