PUBLICIDADE

Certamente, ao longo da pandemia, na impossibilidade de uma saidinha para aglomerar, muitos estão deixando de lado as grandes produções de beauté e concentrando os seus esforços apenas nos rituais de skincare. Mas, se a saudade de uma montação apertou, a temporada de verão 2021, que aconteceu entre os meses de setembro e outubro, nos entregou belas inspirações de maquiagem e cabelo para já pensarmos nos rolês pós-quarentena e (por que não?) para agora também: mesmo em casa, tirar alguns minutinhos para se maquiar pode ser uma oportunidade para olhar para si, estimular a criatividade e ainda se desconectar das notificações que não param de chegar. Aqui estão todas as principais tendências de beleza vistas nessa temporada, entre os desfiles presenciais e apresentações digitais, que você precisa saber e, caso a vontade seja despertada, experimentar por aí.

Olho tudo

Dior

Agência Fotosite

Os olhos pretos intensos dominaram as belezas dessa temporada e foram reinterpretados pelas mais diversas marcas, sendo feitos a partir de diferentes técnicas (delineador, lápis ou sombra). A Dior, inspirada pelo chumbo das arte de vitrais que compuseram o cenário de seu desfile, emoldurou os olhos das modelos, incluindo a linha d'água e o canto interno. O beauty artist da casa, Peter Philips, manteve o contorno limpo e equilibrou o olhar potente com uma pele leve. Esse contraste também foi visto na passarela de Giambattista Valli, porém a versão gráfica assinada pela maquiadora britânica Isamaya Ffrench veio acompanhada por grandes laços no cabelo. Já a Chanel, com beleza assinada por Lucia Pica, construiu um efeito esfumado, dando um toque mais sutil à tendência, mas não menos expressivo. Por fim, Chloé e Paco Rabanne também apostaram no olhão preto, mas essas já puxaram o gatinho, revisitando os delineados tradicionais.

Boca colorida na era das máscaras?

Tom Ford

Divulgação

E se há quem acredite que os batons serão aposentados por pelo menos alguns meses, devido ao uso das máscaras, a temporada de verão 2021 vem para provar o contrário. O designer turco Bora Aksu apresentou em seu desfile uma beleza com bocas rosas e azuis, mas não fugiu da realidade e, acompanhado por máscaras, os batons apareceram delicadamente borrados. Já Tom Ford, em uma estética mais escapista com referências aos anos 1980 e clima de festa, colocou para jogo um batom rosa choque com acabamento cremoso e brilhante. Tudo bem como pede a cartilha da década em que se inspirou. Mas, se os tons vibrantes assustam, há também uma boa opção para quem quer entrar na tendência sem se arriscar muito. A Balmain, Hermès e Versace apostaram no batom vermelho queimado. A versão mais alaranjada e acinzentada do clássico traz um frescor à produção. Não à toa, as duas grifes francesas o fizeram de protagonista no visual que idealizaram para a passarela. Só ele e mais nada, que tal?

Delineado fora da curva

Francesca Liberatore

Getty Images

Delineado é aquele velho sufoco que a gente já conhece mas, mesmo assim, queremos passar. E a beleza de Salvatore Ferragamo é quase como a luz no fim do túnel para quem ainda não alcançou o sonho do próprio gatinho perfeito. Em uma versão mais grosseira e em tons de vermelho, a marca italiana mostrou que a preocupação com a completa simetria é um pouco exagerada. Já Christian Siriano, em um ar sessentista, remontando às icônicas maquiagens de Audrey Hepburn apostou na adição de sombra amarela para tirar o delineado do lugar comum. Na passarela da Valentino, as incontáveis variações de delineados ganham leituras interessantes. Por lá, aparecem desde o superbásico até uma versão com três traços fininhos acompanhados por um degradê de sombra rosa arroxeada. Francesca Liberatore também foi longe e, entre as opções nas quais investiu para esta temporada, vale destacar os seus traços vazados e os delineados que funcionam como uma moldura para criar um efeito metalizado com a sombra prata.

E vamos de gel!

Acne

Agência Fotosite

E depois de muitos tweets e posts virais com frases como "normalizem sair de cabelo molhado", parece que esse momento finalmente chegou. Ou pelo menos, quase. A Versace, que se inspirou no oceano para a criação da sua coleção, apresentou uma beleza que contava com aquele efeito de cabelos recém saídos do mar. O aspecto molhado também foi visto nas apresentações da Acne Studios e da Chloé. Tudo feito a base de muito, muito gel. Mas, para além disso, o produto também foi explorado nas passarelas da Miu Miu e da Giorgio Armani. Ali, ele fazia as vezes de esculpir o cabelo sendo o responsável pela construção de penteados super estruturados.

Bochechas terrosas

Alberta Ferretti

Agência Fotosite

Ao contrário das temporadas passadas que deram protagonismo às bochechas rosadas e avermelhadas, o blush da vez tem algo de bronzer, algo de desértico e, em alguns casos, chega acompanhado até por sardas fake. Os tons terrosos apareceram na passarela de Alberta Ferretti, que apresentou a famosa beleza "acordei assim", mas com um aspecto levemente bronzeado. Jacquemus e Jason Wu apostaram em algo bastante similar.

Foco nas sobrancelhas

Yohji Yamamoto

Agência Fotosite

Ao longo das últimas décadas, as sobrancelhas passaram por poucas e boas. As tendências para os pelos sempre tinham um toque de radicalidade: às vezes finas demais, em outras arqueadas demais ou até fake demais. Agora, o momento é outro, menos polarizado, mas, ainda assim, múltiplo. No desfile da Miu Miu, a super Pat McGrath criou riscos nas sobrancelhas das modelos, se aproximando de uma estética já bastante popular no Brasil. Yohji Yamamoto, por sua vez, tentou um visual mais rebelde com as sobrancelhas penteadas para cima. Por fim, na coleção de Andreas Kronthaler para Vivienne Westwood, elas não aparecem ao natural, mas sim escondidas para dar espaço a arcos pretos: ousadia a mil!

Fotosite

Olho preto: Chanel




Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE