PUBLICIDADE

Oito Mulheres e um Segredo, lançado em 2018, é sem dúvidas um dos filmes mais fashionistas dos últimos tempos. O elenco, com atrizes do calibre de Sandra Bullock e Anne Hathaway, conta também com estrelas amadas pelo universo da moda como Rihanna e Cate Blanchett.

Parte da franquia cinematográfica que foi inaugurada com Onze Homens e um Segredo, de 2001, esta versão feminina também trata de um crime espetacular. Durante o Met Gala, evento concorridíssimo no Metropolitan Museum of Art, em Nova York, as ladras planejam roubar um colar Cartier, com valor estimado em 150 milhões de dólares.

Enquanto as mulheres envolvidas no roubo correm de um lado para o outro, colocando o plano em prática, 25 modelos, estilistas e celebridades em geral fazem pontas ou apenas passam ao fundo das cenas, tornando a experiência de assistir ao filme similar a um jogo de encontrar o figurante famoso.

Listamos aqui seis coisas que você não sabia sobre "Oito Mulheres e um Segredo", e que vão deixar a experiência de assistir ao filme ainda mais saborosa:

O colar do filme existiu de verdade

Giphy


É impossível assistir ao filme e não ficar impressionado com o colar, objeto do desejo e do plano infalível de Debbie Ocean (Sandra Bullock) e sua gangue de mulheres.

A joia é uma réplica de um colar de 1931, feito sob encomenda para Ranjitsinhji, então marajá de Nawanagar, na Índia. O original foi desenhado por Jacques Cartier em pessoa, e consistia em duas fileiras de diamantes que se encontravam no que o joalheiro batizou de "a melhor cascata de diamantes coloridos do mundo".

De fato, o colar todo convergia para o diamante Ranjitsinhji, uma pedra de 136 quilates de tirar o fôlego. Além desse, mais diamantes raríssimos faziam parte da peça única e tão especial, que era até difícil calcular o real valor do colar.

Infelizmente nada sobrou do original para contar a história. Depois da morte do marajá, em 1933, a joia desapareceu - especula-se que foi desmontada e transformada em outras peças menores e talvez mais discretas.

O colar do filme foi recriado a partir de fotos e desenhos, em um trabalho que levou oito semanas para ser concluído. Alguns pequenos ajustes foram necessários. Primeiro, no tamanho: a réplica é menor do que o original, para ficar perfeito no pescoço e colo de Daphne Kluger, a personagem interpretada por Anne Hathaway. Depois, que a cascata de diamantes, aqui, não é colorida. E, por fim, as pedras da réplica não são diamantes, mas sim zircônias.

Ainda assim, o colar pesa 2,7 kg e, como o original, não tem preço. A peça foi batizada de Jeanne Toussaint, em homenagem à diretora criativa da joalheria Cartier de 1933 até 1970. Toussaint é tão importante para o mundo das joias que é conhecida como "a Coco Chanel da joalheria" - ela, aliás, era muito amiga da estilista.

A festona onde o roubo acontece também existe de verdade

Fam\u00edlia Kardashian-Jenner no Met Gala 2019, com tema Camp: Notes on Fashion

Família Kardashian-Jenner no Met Gala 2019, com tema Camp: Notes on Fashion

Dia Dipasupil / Getty Images

Essa, quem gosta de moda já sabe, mas não custa contar aos desavisados: o Met Gala, festa onde se dá o roubo do colar, existe desde 1948, e acontece tradicionalmente na primeira segunda-feira do mês de maio.

Trata-se de um evento muito exclusivo e concorrido, cujo objetivo é arrecadar dinheiro para o departamento de moda do Metropolitan Museum of Art, em Nova York. A festa marca a inauguração de uma exposição anual do departamento de moda, e o tema da exposição é também o tema da festa.

As maiores celebridades do mundo da moda comparecem à festa, e o tapete vermelho é tão estrelado que só se compara ao do Oscar. Os convites são vendidos por dezenas de milhares de dólares, mas não basta ter dinheiro para ir à festa: é preciso ser convidado a comprar o convite (sim!), ou então ser presenteado com um deles.

Quanto ao que rola dentro da festa, é um tanto misterioso. A orientação aos convidados é que não sejam feitas fotos ou vídeos lá dentro. Por isso o filme Oito Mulheres e um Segredo seria uma rara oportunidade dos meros mortais darem uma espiadinha no Met Gala.

Seria, se as filmagens tivessem ocorrido no Met Gala de verdade. Mas não foi bem assim. O evento foi todo recriado para o filme - não faria sentido, mesmo, estragar a experiência dos convidados da festa com câmeras, gruas, equipe de filmagem etc e tal.

A equipe de filmagem trabalhou dentro do museu por dez dias, das 16h30 às 3h, e conseguiu recriar cada detalhe da festa - a atriz Mindy Kaling, que interpreta Amita, contou em entrevista que até o buffet era dos mesmos fornecedores do Met Gala. De acordo com o site Page Six, para fazer essa filmagem os produtores doaram 1 milhão de dólares para o Metropolitan Museum of Art. Dinheiro bem gasto.

Oito Mulheres e um Segredo tem 25 figurantes famosos


Localizar todos os famosos que fazem ponta em Oito Mulheres e um Segredo é quase como um jogo de "Onde Está Wally". Para dar mais verossimilhança ao Met Gala, não podiam faltar as celebridades no tapete vermelho, interpretando a elas mesmas.

Segundo Gary Ross, diretor do filme, para deixar os figurantes satisfeitos, eles organizaram uma festa de verdade no final do tapete vermelho. Assim, depois de desfilar em frente às câmeras, eles tinham comida, bebida, música e podiam se divertir. Outro atrativo para os figurantes famosos: milhões de dólares em joias Cartier, para eles usarem, complementando seus looks. Nada mau, hein?

Quer uma ajuda para encontrar todo mundo? A gente lista aqui todos os figurantes famosos do filme, em ordem alfabética: Adriana Lima, Alexander Wang, Anna Wintour, Common, Dakota Fanning, Gigi Hadid, Hailey Baldwin, Heidi Klum, Isaac Mizrahi, Jaime King, Katie Holmes, Kelly Rohrbach, Kendall Jenner, Kim Kardashian West, Kylie Jenner, Lauren Santo Domingo, Leon Bridges, Lily Aldridge, Maria Sharapova, Olivia Munn, Serena Williams, Sofia Richie, Tommy Hilfiger, Waris Ahluwalia e Zac Posen.

Rihanna e Cate Blanchett já foram anfitriãs do Met Gala de verdade

Giphy


Pois é, realidade e ficção se encontram aqui. A cada ano o Met Gala convida famosos para serem anfitriões daquela edição. Em geral é alguém que está em alta, claro, e que pode ter a ver com o tema da vez. Cate Blanchett foi a escolhida em 2007, quando a festa homenageou Paul Poiret.

Em 2018 foi a vez de Rihanna, e o tema era "Heavenly Bodies: Fashion and the Catholic Imagination". Ela, que sempre brilha nos tapetes vermelhos, escolheu um look Margiela que era inspirado nas vestes dos Papas católicos.

Era para Jennifer Lawrence estar neste filme

Anne Hathaway Colar Cartier Ocean's 8

Anne Hathaway interpreta Daphne Kluger no filme.

Divulgação

Ela foi a primeira escolha para o papel da estrela Daphne Kluger. Jennifer havia trabalhado com o diretor Gary Ross em "Jogos Vorazes", e a dobradinha iria acontecer novamente, mas por um problema de agenda, quem ficou com o papel foi Anne Hathaway, que, convenhamos, fez um ótimo trabalho.

Curiosamente, em 2012 Anne Hathaway estava escalada para "O Lado Bom da Vida", mas também por problemas de agenda teve de abrir mão do papel, que foi assumido por Jennifer Lawrence - e rendeu a ela o primeiro Oscar!

Bilíngue demais

Giphy


Debbie Ocean, interpretada por Sandra Bullock, fala alemão como parte de seu disfarce, enquanto o golpe está em curso. O truque veio a calhar, porque a atriz cresceu em Nuremberg, na Alemanha, e realmente fala a língua fluentemente.

A mãe dela era uma cantora de ópera alemã, chamada Helga Mathilde Meyer. Sandra tem, inclusive, dupla cidadania: é americana e alemã.


Contamos tudo sobre o desembarque da marca por aqui e aproveitamos para relembrar o que faz deste projeto de Rihanna ser considerado uma das inovações mais importantes do mercado de beleza dos últimos anos.

PUBLICIDADE



Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE