PUBLICIDADE

Ao lado de Assucena Assucena e Rafael Acerbi, Raquel Virginia forma As Baías. O trio, antes conhecido como As Bahias e a Cozinha Mineira, nasceu no início da década passada, no campus da USP, onde estudararm, inspirados por Gal Costa e Clube da Esquina. Desde lá, lançaram três discos e, no mês passado, mostraram "Primeiro Beijo", parceria do trio com Péricles. A seguir, Raquel, uma voz do movimento LGBTQI+ no Brasil, conta quais são os livros, discos e filmes que marcaram, de Titanic a Machado de Assis:

Alguém que te fez querer cantar:
Elza Soares.

Um disco que gostaria de ter gravado:
Gal (1969).

Uma música que gostaria de ter escrito.
"Força estranha", Caetano Veloso.

Que cantor, cantora ou banda nunca falta em uma playlist sua?
Zeca Pagodinho.

Três discos que você levaria para uma ilha deserta:
Minha estranha loucura, da Alcione; After hours, do The Weeknd; e Bad, de Michael Jackson.

Michael Jackson - Bad (Shortened Version) www.youtube.com

Um show inesquecível que você assistiu:
Ivete Sangalo, em 2007, na Arena Fonte Nova (Salvador).

Um show que você ainda quer assistir:
Da Beyoncé.

Um filme você que adora ver a reprise:
Titanic.

Uma série que você maratonaria de novo:
Ela quer tudo (série da Netflix baseada no filme homônimo de Spike Lee).

PUBLICIDADE

Cena da série "Ela quer tudo"Foto: Divulgação/Netflix

Uma ator, atriz ou diretor preferido:
Viola Davis.

Quem você adora seguir no Instagram?
Djamila Ribeiro.

Uma exposição que te marcou:
Amanhãs, no Museu da Amanhã (Rio de Janeiro).

Um livro de cabeceira:
Memórias póstumas de Brás Cubas (de Machado de Assis).

Uma peça que gostaria de rever:
Viver sem tempos mortos, com Fernanda Montenegro.

Uma descoberta recente:
Um rapper incrível chamado All Ice.

Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE