PATROCINADO • CONTINUE ABAIXO

Dá até para ouvir os rugidos, sentir o cheiro da terra molhada ou o vento batendo nas folhas. Tigres, pássaros, macacos e outros bichos estão à solta pela casa, tomando conta da decoração. Junto com flores delicadas e folhagens tropicais, sobem pelas paredes em papéis luxuosos, estampam tecidos, entram nas tramas das tapeçarias e inspiram o formato dos mais variados objetos, de poltronas a luminárias, com reinterpretações vibrantes da natureza

Painel com desenho de mata exuberante. Painel Forest and no machine, por Adriana Barra para BrancoPapel de Parede.Imagem Divulgação

Não à toa o mundo da decoração foi beber nessa fonte em suas coleções mais recentes. Prova de que a tão falada reconexão do ser humano com o verde está na ordem do dia também nos corações e mentes dos designers, sempre de olho nos desejos que andam pairando pelo nosso imaginário – no momento, sintonizado com a necessidade urgente de se engajar nas causas ecológicas.


O décor propõe mais uma forma, figurativa, de trazer o mundo natural para perto. "O tempo em contato com a natureza alivia a nossa ansiedade, aumenta a imunidade e é uma ferramenta poderosa de prevenção para saúde e bem estar. Nos reconectar com ela pode nos fazer mais felizes, saudáveis e produtivos", afirma Andrea Bisker, do portal de tendências Stylus.

Segundo a ONU, até 2050, sete em cada dez pessoas viverão em áreas urbanas. Portanto, inserir a natureza em suas vidas de alguma forma é um desafio global imperativo. Mas é bom lembrar: não basta ter um papel de parede com uma paisagem fantástica enfeitando a sala e não se ligar na importância de preservar o meio ambiente — e praticar isso ativamente.

Sala com sofa verde e papel de parede com mata e macaquinhos Papel de parede Casa de Vidro, da Coordonné. Foto Divulgação

"Essa reconexão é uma necessidade de sobrevivência para a humanidade. Os recursos naturais são finitos, mas a gente usa como se tudo isso estivesse a nosso serviço", diz o designer Marcelo Rosenbaum. "A Terra é um organismo vivo. Mais do que falar de design, precisamos entender que ela é nossa mãe. Somos parte dela. Tudo está conectado: nós, montanhas, matas, rios somos como irmãos", comenta Marcelo, que acaba de concluir um projeto com moradores de Terra Preta, na Amazônia. Inspirado nas lendas e histórias locais, um grupo de 17 homens de uma comunidade ribeirinha esculpiu bancos com figuras de animais em sobras de madeira provenientes do manejo sustentável na região, formando a coleção Esse Dito Bicho. Um belo exemplo de como cultivar não apenas o cuidado com a mata, mas também a ancestralidade.

Tapete com corais em tom de verde e roxo O tapete criado pelo estúdio CTRLZAK para YO2, de Pericles Liatsos, faz um alerta: com o aumento da temperatura dos oceanos, os corais entram em stress e mudam suas cores para tons néonImagem Divulgação

A tendência não pegou forte apenas por aqui, mas também na Europa. Grandes marcas de moda que contam com divisões de decoração, como Hermès, Louis Vuitton e Gucci entraram nessa toada com criações em que a natureza é a grande referência, além de designers, como Matthew Williamson, que assina o papel de parede Leopardo, para a Osborne & Little, que você vê na abertura desta reportagem. Confira a seguir alguns destaques desse passeio do décor por jardins e florestas.

Foto Divulgação

Papel de parede pintado à mão sobre seda tingida Chinoiserie, uma colaboração entre Erdem e de Gournay. A série leva a mesma estampa que a coleção de moda da marca.

O caminho para a selva

cc-tapis
Coordonné
CTRLAZAK
de Gournay
Dpot Objeto
Erdem
Fornasetti
Gucci Décor
Hermès
Kenneth Cobonpue
Louis Vuitton
Marcelo Rosenbaum
Marché Art de Vie
Osborne & Little
Maarten de Ceulaer
Moooi
Raw Edges
Rug' Society
YO2
Zooh Designs




Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A REVISTA DIGITAL E IMPRESSA DA ELLE BRASIL!