• ASSINE NOSSA NEWSLETTER
  • O melhor da ELLE direto no seu inbox! Inscreva-se gratuitamente.
  • INSCREVA-SE AQUI
Lifestyle

Confira 8 tendências de decoração para 2022

Formas orgânicas, mix de passado e presente, cores quentes e suaves: veja essas e outras ideias para criar ambientes acolhedores e atualizar sua casa.

Foto: Maura Mello | Todos Arquitetura
PUBLICIDADE

Que temos vivido tempos atípicos, isso não é segredo. Estamos todos prestes a completar dois anos de incertezas – e as empresas que pesquisam tendências têm aproveitado a fartura de dados digitais para ancorar suas análises. O relatório Google Insights, por exemplo, apontou que houve 55% de aumento nas pesquisas por itens de cama, mesa, banho, decoração e jardim ao longo do último ano. Num exemplo mais específico: o mesmo resumo aponta 400% de crescimento pelo termo “ideias econômicas para banheiros pequenos”.

Na lista dos caminhos possíveis traçados para 2022 por Bruna Ortega, diretora de contas e especialista em tendências na WGSN, empresa líder em tendências de comportamento e consumo, é possível encontrar um ponto de destaque: a busca por acolhimento. “Percebemos uma grande influência do pós-covid na relação das pessoas com suas casas. E acreditamos que as referências que listamos irão perdurar para além do próximo ano”, afirma. Já a boutique de comunicação estratégica Alpha Kilo, com sede em Londres, aposta na divulgação do termo workspitality. Quer saber do que trata? Leia a seguir um resumo do que 2022 reserva para você e sua morada.

Orgânico reconfortante

Projeto da Todos Arquitetura, com sofá da Lider Interiores, tapete da Cia das Fibras, mesas estudiobola e tela de Eduardo Sancinetti.

“Casulos, produtos arredondados e detalhes arquitetônicos curvos criam sensação de conforto e calma. A hashtag #cozyhomes, por exemplo, já tem mais de 23 milhões de visualizações no TikTok”, revela Bruna Ortega. Sofás curvos, tapetes sem quinas, pinturas e passagens em formato de arcos não são mais raridades em projetos de arquitetura e design de interiores. Nesse projeto da Todos Arquitetura, no Rio de Janeiro, o apartamento alugado ganhou uma dose extra de conforto com o minimalismo oriental, as texturas escandinavas e a bossa carioca – daí o divertido apelido de #japandioca.

Biofilia veio para ficar

Jabuticabeira tem lugar de honra no projeto do escritório Debaixo do Bloco.

Foto: Joana França

Para além da #urbanjungle, já incorporada aos lares brasileiros com sucesso, a onda agora é ter uma árvore em casa. A febre foi apontada pela área internacional da consultoria WGSN. O resultado é que em 2022 mais pessoas vão querer trazer a natureza para perto, agora cultivando uma árvore em suas casas – ou pelo menos na varanda. Para além disso, o desejo de se aprofundar no design biofílico vê uma mudança para padrões biomiméticos e fractais, que representam a natureza de maneiras inovadoras. Vale notar estampas naturais em tecidos, papéis de parede e revestimentos em geral.
No projeto acima, de Clay Rodrigues, arquiteto que comanda o escritório Debaixo do Bloco, a árvore cria uma espécie de praça central no living repleto de referências mid century, em uma casa brutalista erguida no Lago Sul, em Brasília.

Mudanças temporárias

Pintura a quatro mãos na parede, obra da arquiteta Laísa Carpaneda, do escritório Hauz Arquitetura, e da designer Sabrina Najar, do coletivo As Pintoras.

Foto: Joana França

Decoração mobile e reforma portátil são dois termos utilizados pelo Grupo Consumoteca, consultoria especializada em consumo na América Latina e parceira do Google no Brasil. Uma pesquisa da empresa apontou que 57% das pessoas passaram a se preocupar mais com o ambiente doméstico desde que a pandemia começou. Isso se reflete em ações do tipo “faça você mesmo”, especialmente em endereços não-próprios, apenas alugados pelos moradores. Nada é definitivo. Pintar as paredes, por exemplo, foi o caminho escolhido por muita gente para dar uma levantada nos ambientes. E não se trata apenas de mudar a cor. A arquiteta Laísa Carpaneda, dona do escritório Hauz Arquitetura, por exemplo, quis experimentar o DIY e ensaiou pinceladas na parede do seu apartamento em Brasília. Coube à amiga e designer Sabrina Najar, integrante do coletivo As Pintoras, finalizar o trabalho com o padrão que mescla grafismo e elementos naturais.

Foco no autocuidado

Foto: Fran Parente

Atividades físicas feitas em casa, prática de meditação, rotinas de skincare e psicoterapia passaram a integrar a vida de mais pessoas ao longo dos últimos anos, sem data para terminar. Encontrar um espaço adequado para cada uma dessas atividades faz parte do prazer em executá-las. Aqui vemos ainda a possibilidade de unificar outras duas tendências que inicialmente, parecem contraditórias, mas que se revelam complementares: o minimalismo com a parte física (menos produtos, mas simplicidade) com o maximalismo sentimental, que exibe com orgulho as memórias de viagens, pequenas coleções e presentes de amigos e familiares. Em seu apartamento, o arquiteto Rogério Gurgel apostou no verde escuro no banheiro. Dos revestimentos à serralheria, passando por pintura e acessórios, tudo exibe o tom marcante, criando um canto de relaxamento no meio da selva de pedra paulistana.

Home office, sweet home office

No home office de Fernanda Matoso, do Co+Lab Juntos Arquitetura, a cadeira da Abracasa foi repaginada com um estofamento de couro.

Foto: Luiza Schreier

Trabalhar remotamente, a partir de casa, revelou-se uma das mudanças mais definitivas dos últimos tempos. Para os empregados, os bônus envolvem poupar tempo e emissões de carbono com o transporte, somado ao agradável conforto do ambiente doméstico. Principalmente se o home office for acolhedor como esse, da arquiteta Fernanda Matoso, sócia de Juliana Gonçalves no Co+Lab Juntos Arquitetura. Fernanda define o estilo do ambiente, com muita madeira, parede rosa e teto esverdeado, como boho afetivo.
Não é à toa que virou desafio para as empresas convencerem a turma a voltar para o escritório – medida que envolve, segundo o WGSN, fornecer experiências significativas para atender às necessidades de seus funcionários, o que exige altas doses de hospitalidade, ou workspitality, respeitando o termo original divulgado pela Alpha Kilo. A boa notícia é que essa é uma batalha na qual todos saem vencedores.

Cozinha (e bar) para iniciados

Ideia do Estúdio Soma: bar no carrinho da Novo Ambiente, com luminária vintage de George Nelson, garimpada pelos clientes.

Foto: João Prado

Elevar o grau de dificuldade de aventuras gastronômicas domésticas é uma das atualidades apontadas no Trend Report do Instagram. Houve também um crescimento de 20% no uso de hashtags relacionadas à mixologia, revelando que criar drinques deixou de ser tarefa exclusiva de profissionais. Nessa onda do barzinho caseiro, uma boa ideia é concentrar as bebidas em um cantinho charmoso, como fez o quarteto do Estúdio Soma em um apartamento em São Paulo. Garrafas e acessórios de coquetelaria foram acomodados em um prático carrinho de chá.

Nem tão antigo assim

Foto:Juliano Colodeti | MCA Estúdio

“Com a vida multigeracional quadruplicando na última década e o desejo de conexão com nossas raízes, a necessidade de misturar design antigo e novo se torna uma escolha prática e estilosa”, avalia Bruna Ortega, do WGSN. Ou seja, o contraste entre as peças de verve retrô com escolhas mais contemporâneas dá samba. Exemplo disso é este projeto carioca na Barra da Tijuca, assinado pelo escritório Beta Arquitetura, que ganhou uma dose de sobriedade – e aconchego ao mesmo tempo, com a aplicação de boiserie na parede azul royal.

Calor visual

Quarto projetado pelo escritório A+G Arquitetura, com marcenaria Madform, cadeira de Fernando Jaeger Atelier e manta da Codex Home.

Foto de Juliano Colodeti | MCA Estúdio

Espalhar pela casa cores quentes e suaves desponta como uma das maneiras de fugir rumo a um lifestyle no qual o minimalismo e a lentidão são considerados bem-vindos. Tem a ver com o desejo de desconexão residente em todos nós, assim como a vontade de experimentar uma vida mais ativa fisicamente. “A sensação remete à uma simplicidade tranquilizadora”, explica a representante Bruna Ortega.
Nesse quarto com projeto do escritório A+G Arquitetura, executado pela marcenaria Madform, arcos, paleta quentinha e materiais naturais criam um ambiente clean e relaxante.


Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE

A ELLE Brasil utiliza cookies próprios e de terceiros com fins analíticos e para personalizar o conteúdo do site e anúncios. Ao continuar a navegação no nosso site você aceita a coleta de cookies, nos termos da nossa Política de Privacidade.

Assine nossa newsletter

Doses Semanais de moda, beleza, cultura e lifestyle, além, é claro, de todas as novidades e lançamentos da ELLE no seu inbox.
Increva-se gratuitamente.