Cadastre-se em nossa newsletter para ler este e outros artigos.

Doses semanais de moda, beleza, cultura e lifestyle, além, é claro, de todas os lançamentos da ELLE!
Inscreva-se gratuitamente.

  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER
  • O melhor da ELLE direto no seu inbox! Inscreva-se gratuitamente.
  • INSCREVA-SE AQUI
PUBLICIDADE

Quem avisa amigo é: a ELLE View de outubro não deve ser lida em sombrias noites solitárias! Com um susto a cada clique, a nossa revista digital para assinantes traz o gênero do terror como fio condutor das reportagens.

E quem entrou totalmente no clima sessão da meia-noite para estrelar a capa deste mês foi a cantora Duda Beat. No ensaio clicado por Ivan Erick, Duda encarou fogo, agulhas (!) e muito sangue falso para encarnar clássicos aterrorizantes do cinema. Em entrevista à repórter Bárbara Rossi, a cantora falou sobre a influência de filmes como Poltergeist e O bebê de Rosemary em seu clipe Meu pisêro, além do reflexo do horror – da vida real – em seu último álbum, Te amo lá fora.

Está preparado para o que vem por aí? Então, confira alguns destaques da edição:

Ilustração: Mariana Baptista

Nem só de imagens inspiracionais e glamourosas vivem as passarelas. De Alexander McQueen a Chanel, passando por Gucci e Louis Vuitton, várias grifes transportam referências góticas e lúgubres para suas coleções. Nessa reportagem, investigamos por que o terror está na moda.


ELLE TV: Especial Zé do Caixão

Se a gente vai falar da influência do horror na moda, ele não poderia ficar de fora: relembre a trajetória de José Mojica Marins, o mestre do horror nacional.

PUBLICIDADE

Foto: Divulgação

Ela é visceral, explicita, sanguinolenta e nada agradável de se ver. Ao provocar repulsa e desconforto, a estética gorecore ganha as redes sociais e provoca questionamentos às construções estéticas dominantes.

Foto: Reprodução

Lançado na década de 1970, o musical The rocky horror picture show é um divisor de águas na cultura pop. Entenda a força transgressora desse clássico visionário.

Gif: Reprodução

Nós sofremos, gritamos e trememos com elas: relembre algumas das estrelas de filmes que tiraram o sono de muita gente ao longo das últimas décadas.

elle.com.br

Feia, velha, má, recalcada, vingativa: a imagem da bruxa consagrada no imaginário coletivo é tudo, menos lisonjeira. Conversamos com acadêmicos, psicanalistas e também com uma bruxa para entender por que chegamos a esses estereótipos e a quem eles servem.

  • Elas são o terror...

Foto: Takeuchiss

Inocentes patricinhas revelam seu lado dark em um divertido editorial de beleza com clima dos anos 2000. Confira e se surpreenda!

Foto: Reprodução

Do expressionismo alemão ao recente protagonismo feminino nos roteiros, os filmes de horror não trazem apenas sustos gratuitos. Acompanhe nossa linha do tempo e veja como o gênero refletiu nas telas os medos contemporâneos.

PUBLICIDADE

Ilustração: Diego Justino

A escritora e colunista da ELLE Joice Berth analisa como o cineasta Jordan Peele revolucionou o gênero do terror ao escancarar como é assustador o racismo naturalizado na sociedade.

E ainda nesta edição:

O raio-x do desfile da Louis Vuitton, as criações surreais do maquiador e artista russo Sam S, os clubes de leitura online especializados em livros de terror e muito mais.

Para fazer a sua assinatura da ELLE View ou da ELLE Premium (revista digital + impressa), clique aqui.

Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE

A ELLE Brasil utiliza cookies próprios e de terceiros com fins analíticos e para personalizar o conteúdo do site e anúncios. Ao continuar a navegação no nosso site você aceita a coleta de cookies, nos termos da nossa Política de Privacidade.

Assine nossa newsletter

Doses Semanais de moda, beleza, cultura e lifestyle, além, é claro, de todas as novidades e lançamentos da ELLE no seu inbox.
Increva-se gratuitamente.