PUBLICIDADE

"A Cassandra não estava nesse lugar encaixotado, engavetado que muitas narrativas e olhares cinematográficos no audiovisual colocam as pessoas trans", disse Liniker sobre sua personagem em Manhãs de setembro, que será lançada pela Amazon Prime Video em mais de 240 territórios, na próxima sexta-feira (25.06).

Na série de cinco episódios, a cantora e compositora interpreta Cassandra, uma motogirl que trabalha como entregadora para aplicativos em São Paulo. Tudo parece caminhar em sua vida: ela consegue pela primeira vez ter um espaço seu, uma kitnet que aluga no centro da capital, namora Ivaldo (Thomás de Aquino) e realiza o sonho de se tornar uma cantora cover de Vanusa (1947-2020), intérprete da canção que batiza a série. Na trama, Vanusa é também uma voz (interpretada por Eliza Lucinda), que dialoga e chama a atenção da protagonista. Cassandra vê sua vida virar de ponta cabeça quando Leide (Karine Teles), com quem ela teve um envolvimento no passado, aparece na sua porta com Gersinho (Gustavo Coelho), afirmando que o menino de 10 anos é seu filho.

Manhãs de Setembro | Trailer Oficial | Amazon Prime Video www.youtube.com

"O que mais me atraiu no roteiro foi a possibilidade de criar um imaginário real sobre uma pessoa trans, tendo em vista o país e a sociedade em que a gente vive e todas as formas de violência que pessoas trans e pretas passam. Constituir e criar uma personagem, a partir do ponto de vista das redes de afeto que a Cassandra tem, foi uma das coisas que mais me emocionou quando li o roteiro pela primeira vez", disse Liniker na coletiva de imprensa da série, produzida pela O2 Filmes e dirigida por Luís Pinheiro e Dainara Toffoli. O elenco da série conta ainda com Paulo Miklos e Gero Camilo como um casal de amigos de Cassandra, além da cantora Linn da Quebrada em uma participação especial.

"A nossa responsabilidade diária é tentar sobreviver", diz Liniker sobre a comunidade trans. "Então, acho que a responsabilidade de quem emprega e de quem tem esse grande poder na mão, que é dar trabalho e criar narrativas, é conceber imaginários em que a gente exista de forma humana e inteira."

PUBLICIDADE

Liniker e Gustavo Coelho na sérieFoto: Divulgação

Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE