Moda

As 10 peças mais populares de 2020

A plataforma Lyst divulgou na última semana o seu novo relatório, e aqui você descobre quais foram, segundo ela, os itens mais quentes deste ano até o momento.

Agência Fotosite
PUBLICIDADE

Diante de um ano em que ficamos a maior parte do tempo em nossas casas, pensar quais teriam sido os itens de moda mais populares em 2020 é, no mínimo, curioso. Moletons? Pantufas? Máscaras? Essas são, com certeza, as primeiras opções que vêm à nossa mente, entretanto, não se pode esquecer que também há quem tenha aproveitado esse momento para investir em peças de luxo, tanto lançamentos quanto clássicos, mesmo sem saber exatamente quando poderiam usá-los fora de casa.

Na última semana, a Lyst, plataforma global de buscas de moda e beleza, desvendou esse mistério com o seu relatório anual que, entre as informações divulgadas, constavam as 10 peças mais populares de 2020 até agora. A apuração constrói a lista a partir dos dados de busca no Google, das taxas de vendas, do nível de menções nas mídias sociais e ainda do envolvimento em torno dos produtos. Levando em consideração a multiplicidade global e todas as novas percepções que se reviraram ao longo da quarentena, o resultado pode nos dizer algo. Confira o ranking:

A bolsa Double Flap da Chanel, a camisa de algod\u00e3o da Ganni e a cal\u00e7a de moletom da Nike Air. A bolsa Double Flap da Chanel, a camisa de algodão da Ganni e a calça de moletom da Nike Air.Divulgação

Quem aparece em décimo lugar na relação é a bolsa Double Flap da Chanel. A aparição, logo neste momento de mundo, pode parecer estranha, afinal a marca parisiense não possui um e-commerce, mas esse clássico teve um aumento de 75% nas pesquisas acompanhado pela palavra "usada". Ou seja, o mercado de segunda mão nunca esteve tão em alta e a preferência por esse modelo ainda revela uma busca por atemporalidade.

PUBLICIDADE

Em seguida, é a vez da camisa de algodão da Ganni, marca dinamarquesa fundada em 2000 pelo galerista Frans Truelsen. Novamente, uma peça clássica e, nesse caso, ainda pode ser considerada uma boa saída para quem quer ficar apresentável só da barriga para cima para as reuniões online. E se câmera do Zoom só não revela a parte de baixo que, confessemos, é provavelmente uma boa calça de moletom, a oitava posição da lista é ocupada exatamente pela opção da Nike Air.

T\u00eanis 993 da New Balance e Super Skeek 72 da collab entre Ivy Park e Adidas. Tênis 993 da New Balance e tênis Super Skeek 72 da collab entre Ivy Park e Adidas.Divulgação

Seguindo ainda a lógica do conforto, não poderiam faltar os tênis. Essa foi a primeira vez em que a New Balance entrou na lista, e vale dizer que já garantiu a sétima posição com o seu modelo unissex 993. Especialmente em fevereiro, houve um aumento exponencial nas suas buscas depois de ter sido visto nos pés de Rihanna, Kaia Gerber e até Kate Middleton. Um mês antes, em janeiro, foi lançada a primeira colaboração entre a Ivy Park, de Beyoncé, e a Adidas. A junção deu certo que o tênis Super Sleek 72, esgotado em minutos, foi considerado o sexto item mais popular do ano.

PUBLICIDADE

Moletom de tigre da Anine Bing e meia-cal\u00e7as de monograma da Gucci. Moletom de tigre da Anine Bing e meia-calça de monograma da Gucci.Divulgação

Em quinto lugar está o moletom de tigre da Anine Bing. A marca, que conta com Kendall Jenner e Gigi Hadid como fãs, viu a a peça tendo um aumento de 418% nas buscas após o lançamento da série Tiger King, da Netflix. Já na quarta posição, foi a vez da Gucci com as suas meia-calças de monograma. A marca italiana se mostrou resiliente durante a pandemia, mantendo uma margem de lucro consideravelmente estável e sem grandes atrasos de entregas ou fabricações nas operações.

Bolsa vegana e sem g\u00eanero da Telfar, body de renda da Off-White e bolsa Cassette da Bottega Veneta. Bolsa vegana e sem gênero da Telfar, body de renda da Off-White e bolsa Cassette da Bottega Veneta.Divulgação

Chegando ao Top 3, a bolsa vegana e sem gênero da Telfar ocupa o terceiro lugar do ranking. A marca, fundada em 2005 pelo libério-americano Telfar Clemens, viu a sua peça se tornar um fenômeno e até ganhar o apelido de "Birkin de Bushwick", que faz referência ao bairro de Nova York, onde vivem muitos dos fãs da etiqueta, e à concorrida bolsa da Hermès. Já na segunda posição, está o body de renda da Off-White que dominou o feed do Instagram, sendo usado por inúmeras modelos.

E, finalmente, quem lidera a lista e ocupa o primeiríssimo lugar é a bolsa Cassette da Bottega Veneta. O modelo, que fez a sua estreia na passarela de Inverno 2019, foi inspirado nos carros luxuosos dos anos 1970 e conta com uma aparência acolchoada, desenvolvida através de uma inovadora tecnologia de selagem quente em alta frequência. Desde que o jovem inglês Daniel Lee assumiu a direção criativa da italiana, em 2018, a marca atualizou os seus códigos, voltando aos holofotes e lançando inúmeros acessórios que se tornaram fenômenos de vendas.


Criada por Telfar Clemens, a marca nova-iorquina teve o seu estoque de shopping bags esgotado em segundos por causa de bots, prática comum no mercado de revenda hypebeast. Mas ela acaba de lançar um programa de segurança, colocando a sua comunidade em primeiro lugar.


Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE