PUBLICIDADE

Um estudo feito por um grupo de psicólogos estadunidenses, em 1997, propôs a seguinte tese: é possível, sim, se apaixonar por um um completo desconhecido (ou, ao menos, criar intimidade o suficiente), depois de responder a 36 perguntas específicas com ele.

A proposta causou um burburinho, na época, mas paixão não é o tipo de assunto que desaparece com o tempo. Tanto que, em 2015, este mesmo estudo viralizou, após ser publicado na famosa coluna Modern Love, do The New York Times, cheia de histórias apaixonadas (e que, inclusive, ganhou adaptação na série homônima da Prime Video).

Convenhamos que conhecer uma pessoa a ponto de amá-la não é das coisas mais simples. Prova disso, é que este questionário vira e mexe chama a atenção de muita gente, há mais de duas décadas. Corta para 2021: em plena pandemia de Covid-19, quando o cuidado com o outro é ficar longe, se apaixonar parece um ato ainda mais complicado.

Mas nós curtimos desafios. Na edição de abril da ELLE View, em que falamos exatamente sobre intimidade, trouxemos o estudo mais uma vez à tona. É possível se apaixonar por um completo estranho depois de responder juntamente com ele um questionário com 36 perguntas com ele? Aliás, será que é possível fazer isso em plena pandemia, por meio de um encontro virtual? Dá para alcançar esse nível de intimidade através da tela?

PUBLICIDADE

Convidamos quatro desconhecidos para responderem às questões na primeira vez que se viram. O date, claro, foi virtual, respeitando as regras de distanciamento social. Será que deu match? Para descobrir, clique aqui e assista ao vídeo desses encontros na ELLE View, nossa revista digital mensal com conteúdo exclusivo para assinantes.



Vênus carrega a fama de ser o astro que comanda o amor, mas ele é muito mais do que isso. Ele tem a ver com os acordos, a beleza e a forma que cada pessoa tem de se relacionar com tudo que a cerca, inclusive o dinheiro.


Vivian Whiteman publica quinzenalmente uma sequência de cartas que começa na quarentena e não tem prazo para acabar. Uma correspondência sem destino certo sobre hábitos, modas, sentimentos, notícias e memórias de um tempo em transformação.

Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE