PUBLICIDADE

No terceiro encontro do #Movimento recebemos a diretora de redação e publisher da ELLE Brasil Susana Barbosa, para um papo com as 13 marcas selecionadas para o projeto sobre o papel da revista de moda hoje. Responsável pelo retorno da ELLE ao Brasil, ela contou sobre os desafios de retomar uma revista de moda em plena pandemia e como esse momento fez todo o time da redação repensar seu propósito na indústria, não só como um veículo de comunicação, mas também um agente de transformação. "O #movimento nasceu desse desejo de contribuir para as marcas que estão lutando para continuar existindo nesse cenário, e ampliar isso para o Brasil todo", explicou ela. "Entendemos que essa é a nossa forma de contribuir depois de escutar muitos estilistas e profissionais do mercado".

As novas investidas digitais, como a criação da ELLE View, foi outro assunto discutido. Para Susana, todo o processo foi uma grande descoberta. "Quando lançamos, nunca havíamos feito isso e tínhamos pouquíssimas referências", contou. "Fomos buscando novos formatos, entendendo que a revista precisava de um conteúdo diferente do site, explorando maneiras de navegação e até contratando um programador especialmente para isso".

A representatividade também foi uma questão abordada pelas marcas na conversa com a diretora de redação, que contou um pouco sobre a visão da ELLE nesse sentido. "Isso não é uma busca pontual e sim diária", disse. "A ELLE colocou uma mulher trans na capa em 2011, por exemplo, quando essas discussões não estavam em pauta da forma que estão hoje, apesar de sempre terem existido". Segundo ela, também houveram críticas do mercado anunciante. "Porque falar sobre isso significa ter conversas difíceis, que são dolorosas e coloca num lugar de desconforto todo um sistema que já está posto", revelou. "Foi difícil para nós como veículo, pois perdemos coisas, mas tínhamos certeza que era uma escolha e preferimos segui-la".

PUBLICIDADE

No vídeo acima você confere esse e outros destaques do encontro com Susana Barbosa no #movimento. Vale o clique.


Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE