Sam Santos é novo diretor criativo da Vie

O estilista Sam Santos (ex-Modem) é o novo diretor criativo da Vie São Paulo, nova etiqueta de Nilzete Brandão focada em alfaiataria descomplicada.

Martin Margiela, o homem invisível que mudou o jeito se fazer moda

Ninguém conhece seu rosto, mas seu trabalho avant-garde com forte pegada artística ajudou definir uma nova maneira de apresentar desfiles e de se criar no prêt-à-porter a partir dos anos 1990.

PUBLICIDADE

De Cristóbal a Demna Gvasalia: a história de mais de um século da Balenciaga

A marca que começou pelas mãos de um costureiro espanhol apaixonado pela estética do seu país foi um marco na alta-costura francesa de meados do século passado. Após anos fechada pelo próprio fundador, a Balenciaga soube se reinventar com maestria no ready-to-wear.

Selecionamos seis novas marcas para ficar de olho

De criações inspiradas na África e na cultura negra a joias energéticas e jeans de modelagem vintage, apresentamos novos talentos brasileiros.

Tudo o que você precisa saber sobre a Dr. Martens

Com sua bota que virou sinônimo de rebeldia e mais de 60 anos de trajetória, a marca britânica de origem alemã começou de um jeito nada transgressor.

Alber Elbaz está de volta! Aqui relembramos sua história

Após cinco anos desde a sua repentina saída da Lanvin, o estilista retorna à moda com o lançamento de sua nova marca, AZ Factory.

Entenda as mudanças no comando criativo da Chloé

Após saída de Natacha Ramsay-Levi, a marca francesa anuncia a estilista Gabriela Hearst como nova diretora de criação e dá continuidade aos planos de reformulação de negócio.

A história da Gucci nos mínimos detalhes

Intrigas familiares, o forte apelo sexual trazido por Tom Ford, disputa pesada entre holdings de luxo e o rico mix de referências de Alessandro Michele são alguns dos capítulos que marcaram o primeiro século da marca italiana.

A marca que expandiu o estilo nórdico pelo mundo sem estereótipos

O casal Reffstrup comprou a marca dinamarquesa em 2009 e a transformou em uma febre nas redes sociais, alcançando a lista dos produtos mais desejados de 2020.

O que a venda da Supreme pode significar para a marca

Com 26 anos de história e parcerias com labels como Louis Vuitton e Comme des Garçons, a Supreme virou símbolo de uma subcultura e causa alvoroço por suas coleções limitadas.

Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE