PUBLICIDADE

Com um atraso de dois meses provocado pela pandemia, a 93ª cerimônia do Oscar acontece neste domingo, 25 de abril, no Dolby Theatre, tradicional palco do evento, além da Union Station, ambos em Los Angeles, com um número reduzido de convidados e jornalistas. A premiação também terá conexões com Nova York, Londres e Paris, já que muitos convidados não poderão viajar aos Estados Unidos. O diretor Steven Soderbergh (Traffic) é um dos produtores da cerimônia, que deverá usar recursos do cinema para driblar as limitações impostas pela pandemia, após uma temporada de premiações marcada por Zooms. Harrison Ford, Reese Witherspoon, Brad Pitt e Halle Berry estão entre os apresentadores.

Nomadland, que joga luz sobre um contingente de estadunidenses que, sem alternativas, passaram a morar em trailers e a viajar pelo país em busca de trabalho, chega à cerimônia como um dos favoritos, concorrendo em seis categorias. Mas é Mank, longa de David Fincher, que lidera em número de indicações (dez). E há uma longa lista de títulos disponíveis nas plataformas de streaming – por causa da pandemia, as regras de elegibilidade dos filmes mudaram e eles não precisaram ser exibidos previamente nos cinemas.

Frances McDormand, que concorre ao Oscar de melhor atriz, em "Nomadland"Foto: Serachlight Pictures

PUBLICIDADE

A expectativa em relação aos vencedores é por mais diversidade. Pela primeira vez, duas mulheres concorrem à estatueta de direção: a chinesa radicada nos EUA Chloé Zhao, por Nomadland, e a inglesa Emerald Fennell, por Bela vingança, em sua estreia à frente de um longa. Vale lembrar que em quase um século de Oscar mais de 500 homens concorreram à estatueta de melhor direção, enquanto apenas sete mulheres foram indicadas à categoria e apenas uma foi vencedora.

Já os indicados a melhor figurino vão de Trish Summerville, por Mank, que teve o desafio de criar um figurino para um longa filmado em preto e branco, à veterena Ann Roth, por A voz suprema do blues.

Viola Davis A Voz Suprema do Blues Viola Davis, em "A voz suprema do Blues", que concorre a cinco Oscars Foto: David Lee/Netflix

Viola Davis em A Voz Suprema do Blues

Por falar em moda, relembramos 11 histórias inesquecíveis de looks do Oscar, os vestidos mais caros da cerimônia e dez momentos icônicos do tapete vermelho da premiação.

O red carpert da 93ª cerimônia do Oscar tem cobertura do canal E!, a partir das 18h, seguido pelo TNT, às 20h, que transmite a cerimônia. A Globo exibe a premiação após o BBB, com comentários de Dira Paes. A ELLE acompanha toda a movimentação do tapete vermelho em suas redes sociais, com comentários de Mitcho Mezzomo no Instagram.

PUBLICIDADE





Em 1940 Hattie McDaniel precisou de uma autorização especial para poder receber pessoalmente o prêmio de melhor atriz coadjuvante em tempos de segregação racial. Já Halle Berry amarga o fato de ter sido sido a única negra a vencer na categoria de melhor atriz.

Tenha acesso a conteúdos exclusivos
ASSINE A ELLE